Depois Daquela Montanha
Autor: Charles Martin
Ano: 2016
Páginas: 304
Editora: Aqueiro
Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada. Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas. Publicado em mais de dez países, Depois Daquela Montanha chegará às telas de cinema em 2017, com Kate Winslet (de Titanic) e Idris Elba (de Mandela) escalados para os papéis principais de uma história que vai reafirmar sua crença na vida e no poder do amor.


O que achei

Depois daquela montanha conta a história do Dr. Ben Payne e Ashley que se conhecem em um aeroporto e trocam uma curta conversa amigável. Por causa de uma tempestade de neve todos os voos são cancelados fazendo com que ambos fiquem sem alternativas.

Durante o bate papo descobrimos que Ben é médico cirurgião (dos atletas e afins) e que Ashley está se preparando para casar dali a dois dias e precisa chegar ao seu destino para a despedida de solteira e encontrar com as suas damas de honra.

Depois me muitas tentativas Ben consegue fretar um avião pequeno para que o leve a sua cidade pois ele precisa fazer uma cirurgia. Ao ver que o avião comporta mais alguém ele convida Ashley, para que ela consiga chegar ao casamento a tempo. Tudo ia bem até que o simpático piloto sobre um ataque em pleno voo e morre pouco depois de "semi" pousar o avião. Por um milagre os dois (e o cãozinho do piloto) conseguem chegar ao solo vivos (Ashley com a perna quebrada e Ben com alguns machucados, maaaas convenhamos que poderia ser BEM pior haha) só que em uma montanha no meio do nada. E agora tudo é incerto.

Bem, este livro foi enviado de cortesia para mim pela editora arqueiro 💗. Escolhi por querer algo diferente do que estava lendo no momento. Queria um romance daqueles agua com açúcar HAHA e foi isso que a sinopse me pareceu.

Mero engano. Já aviso logo para aqueles que procuram um romance para dar uma respirada antes de ler. Sim, tem romance. Afinal vivemos em um mundo que até livro de aliens em Marte tem romance. Mas o que eu quero dizer, é que aqui este não é o ponto alto.

Durante o livro (narrado pelo personagem masculino o que eu achei bem legal afinal 90% dos livros do gênero são narrados pelas personagens femininas) o autor vai mudando o foco entre o presente e o passado. Conhecemos um pouco sobre a vida do Ben e principalmente sobre o seu relacionamento com a esposa. Algumas dicas são dadas pelo autor durante os flashbacks. E também nas gravações que Ben faz durante o período que ele passa com Ashley perdidos na montanha.

Adendo: No livro, quando os persongens se conhecem Ben está gravando no gravador portátil sobre o estado dos seus pacientes. Diz que esta foi uma ideia da sua esposa e que hoje ele já não vive sem o gravador. Durante os seus momentos sozinhos, como dá todos os medicamentos para dor para Ashley ele não consegue dormir facilmente. Então passa a gravar um "diário" do momento que está vivendo para a esposa e dar, é claro, algumas pensadas na vida.

Confesso que esses momentos não  foram os meus favoritos e até a metade do livro eu senti (e muita) vontade de pulá-las pois eu não conseguia ver onde aquilo poderia dar. Pensei que estava jogada em uma especie de "O lado feio do amor", mas persisti e a partir do meio os flashbacks começaram a me dar respostas (as gravações eu confesso que só as do final eu curti #NãoFoiFácil) e mesmo assim no fim das contas não sei até que ponto todas aquelas partes foram necessárias.

Algo que eu gostei muito foi de como o livro é realista (na medida do possível). Muitos livros do gênero tendem a "romantizar" situações perigosas e aqui não. O autor descreve como os personagens estão magros (com costelas aparentes e rostos finos) e até mesmo outras situações como necessidades fisiológicas na situação que eles se encontram. Até onde você é capaz de ir quando está com fome e no que pensa em fazer nesses momentos de desespero. Gostei muito da abordagem.

A narrativa do autor é muito gostosa e quando você percebe já terminou. Eu li ele em um dia (durante o #TorneioMLV). O livro tem super cara de sessão da tarde (sabe aqueles filmes de tragédias naturais?) e inclusive aviso que o filme irá sair e será protagonizado pela linda Kate Wislet. Acho que tem tudo pra funcionar muito.

Por fim destaco que este pode não ter sido o ponto alto do meu mês, mas recomendo para quem gosta de um bom drama adulto. Sobre sobrevivência e aprendizado.

Sobre o autor
Charles Martin se casou em 1993 com o grande amor de sua vida e tem três filhos com ela. Gosta de exercícios físicos, caça com arco e flecha e é faixa preta em tae kwon do. Já publicou doze romances e um e-book autobiográfico. Ele mora com a família em Jacksonville, na Flórida.

Nas telinhas:

O filme será dirigido por Hany Abu-Assad e tem como protagonistas o ator Idris Elba e Kate Winslet. A estreia do filme está prevista para outubro de 2017.
Curiosidade: Margot Robbie, Charlie Hunnam e Michael Fassbender foram cotados para os papéis principais.

Sinopse: Adaptação do romance de Charles Martin. Ashley, uma jornalista que está indo preparar seu casamento, e Ben, um doutor voltando de uma conferência médica, iriam pegar o mesmo avião, mas o voo é cancelado e os dois estranhos decidem fretar um jatinho. Durante a viagem o piloto sofre um ataque cardíaco e o avião cai em uma região montanhosa coberta por neve. Um romance começa a ganhar força enquanto eles tentam sobreviver, feridos e perdidos.

Como ainda está em produção as fotinhas disponíveis só são das gravações :) as filmagens aconteceram em Vancouver, Canadá.



Sobre a edição:


Um dos maiores motivos de eu ter solicitado este livro foi a capa. Eu adoro assim simples e misteriosa. Adorei o toque de vermelho no meio do branco. A estrutura do livro lembra muito os livros de romance de época da editora. O papel muito gostoso de pegar e parece até que as páginas vão rolando mais rápido. A edição é levinha perfeita pra quem leva livro na bolsa. Curti bastante.

Nota no Skoob


Deixe um comentário

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Resenha: Depois Daquela Montanha - Charles Martin

Depois Daquela Montanha
Autor: Charles Martin
Ano: 2016
Páginas: 304
Editora: Aqueiro
Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada. Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas. Publicado em mais de dez países, Depois Daquela Montanha chegará às telas de cinema em 2017, com Kate Winslet (de Titanic) e Idris Elba (de Mandela) escalados para os papéis principais de uma história que vai reafirmar sua crença na vida e no poder do amor.


O que achei

Depois daquela montanha conta a história do Dr. Ben Payne e Ashley que se conhecem em um aeroporto e trocam uma curta conversa amigável. Por causa de uma tempestade de neve todos os voos são cancelados fazendo com que ambos fiquem sem alternativas.

Durante o bate papo descobrimos que Ben é médico cirurgião (dos atletas e afins) e que Ashley está se preparando para casar dali a dois dias e precisa chegar ao seu destino para a despedida de solteira e encontrar com as suas damas de honra.

Depois me muitas tentativas Ben consegue fretar um avião pequeno para que o leve a sua cidade pois ele precisa fazer uma cirurgia. Ao ver que o avião comporta mais alguém ele convida Ashley, para que ela consiga chegar ao casamento a tempo. Tudo ia bem até que o simpático piloto sobre um ataque em pleno voo e morre pouco depois de "semi" pousar o avião. Por um milagre os dois (e o cãozinho do piloto) conseguem chegar ao solo vivos (Ashley com a perna quebrada e Ben com alguns machucados, maaaas convenhamos que poderia ser BEM pior haha) só que em uma montanha no meio do nada. E agora tudo é incerto.

Bem, este livro foi enviado de cortesia para mim pela editora arqueiro 💗. Escolhi por querer algo diferente do que estava lendo no momento. Queria um romance daqueles agua com açúcar HAHA e foi isso que a sinopse me pareceu.

Mero engano. Já aviso logo para aqueles que procuram um romance para dar uma respirada antes de ler. Sim, tem romance. Afinal vivemos em um mundo que até livro de aliens em Marte tem romance. Mas o que eu quero dizer, é que aqui este não é o ponto alto.

Durante o livro (narrado pelo personagem masculino o que eu achei bem legal afinal 90% dos livros do gênero são narrados pelas personagens femininas) o autor vai mudando o foco entre o presente e o passado. Conhecemos um pouco sobre a vida do Ben e principalmente sobre o seu relacionamento com a esposa. Algumas dicas são dadas pelo autor durante os flashbacks. E também nas gravações que Ben faz durante o período que ele passa com Ashley perdidos na montanha.

Adendo: No livro, quando os persongens se conhecem Ben está gravando no gravador portátil sobre o estado dos seus pacientes. Diz que esta foi uma ideia da sua esposa e que hoje ele já não vive sem o gravador. Durante os seus momentos sozinhos, como dá todos os medicamentos para dor para Ashley ele não consegue dormir facilmente. Então passa a gravar um "diário" do momento que está vivendo para a esposa e dar, é claro, algumas pensadas na vida.

Confesso que esses momentos não  foram os meus favoritos e até a metade do livro eu senti (e muita) vontade de pulá-las pois eu não conseguia ver onde aquilo poderia dar. Pensei que estava jogada em uma especie de "O lado feio do amor", mas persisti e a partir do meio os flashbacks começaram a me dar respostas (as gravações eu confesso que só as do final eu curti #NãoFoiFácil) e mesmo assim no fim das contas não sei até que ponto todas aquelas partes foram necessárias.

Algo que eu gostei muito foi de como o livro é realista (na medida do possível). Muitos livros do gênero tendem a "romantizar" situações perigosas e aqui não. O autor descreve como os personagens estão magros (com costelas aparentes e rostos finos) e até mesmo outras situações como necessidades fisiológicas na situação que eles se encontram. Até onde você é capaz de ir quando está com fome e no que pensa em fazer nesses momentos de desespero. Gostei muito da abordagem.

A narrativa do autor é muito gostosa e quando você percebe já terminou. Eu li ele em um dia (durante o #TorneioMLV). O livro tem super cara de sessão da tarde (sabe aqueles filmes de tragédias naturais?) e inclusive aviso que o filme irá sair e será protagonizado pela linda Kate Wislet. Acho que tem tudo pra funcionar muito.

Por fim destaco que este pode não ter sido o ponto alto do meu mês, mas recomendo para quem gosta de um bom drama adulto. Sobre sobrevivência e aprendizado.

Sobre o autor
Charles Martin se casou em 1993 com o grande amor de sua vida e tem três filhos com ela. Gosta de exercícios físicos, caça com arco e flecha e é faixa preta em tae kwon do. Já publicou doze romances e um e-book autobiográfico. Ele mora com a família em Jacksonville, na Flórida.

Nas telinhas:

O filme será dirigido por Hany Abu-Assad e tem como protagonistas o ator Idris Elba e Kate Winslet. A estreia do filme está prevista para outubro de 2017.
Curiosidade: Margot Robbie, Charlie Hunnam e Michael Fassbender foram cotados para os papéis principais.

Sinopse: Adaptação do romance de Charles Martin. Ashley, uma jornalista que está indo preparar seu casamento, e Ben, um doutor voltando de uma conferência médica, iriam pegar o mesmo avião, mas o voo é cancelado e os dois estranhos decidem fretar um jatinho. Durante a viagem o piloto sofre um ataque cardíaco e o avião cai em uma região montanhosa coberta por neve. Um romance começa a ganhar força enquanto eles tentam sobreviver, feridos e perdidos.

Como ainda está em produção as fotinhas disponíveis só são das gravações :) as filmagens aconteceram em Vancouver, Canadá.



Sobre a edição:


Um dos maiores motivos de eu ter solicitado este livro foi a capa. Eu adoro assim simples e misteriosa. Adorei o toque de vermelho no meio do branco. A estrutura do livro lembra muito os livros de romance de época da editora. O papel muito gostoso de pegar e parece até que as páginas vão rolando mais rápido. A edição é levinha perfeita pra quem leva livro na bolsa. Curti bastante.

Nota no Skoob