Segredos de Uma Noite de Verão (As Quatro Estações do Amor #1)
Autor: Lisa Kleypas
Ano: 2015
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Sinopse: Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar. Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle. No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso. No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.

- Livro de parceria com a Editora Arqueiro. Obrigada ♥ - 

O que achei

Em “Segredos de uma noite de verão” é o primeiro volume da série “As Quatro Estações do Amor” e aqui conhecemos Annabelle Peyton. Uma jovem pobre que vive com o irmão e a mãe. Tudo fica ainda pior quando o pai morre e ela vê a esperança de salvar a família só em um casamento com um homem rico. Porém, apesar de ser linda, nem um cavalheiro quer se casar com uma moça sem dote.

Todos sabem a infinidade de clichês que são os romances de época, porém este me proporcionou uma perspectiva diferente por se tratar de uma mocinha que não consegue se casar por não ter dote. Claro que outros livros já tiveram as suas mocinhas e mocinhos com dificuldade de matrimônios por serem pobres (pobre para a sociedade da época), mas me acostumei tanto com ladys e lordes que foi interessante pegar um diferente.

Anabelle, após várias temporadas fracassadas está  quase perdendo as esperanças. No alto dos seus 25 anos, prestes a ser considerada oficialmente uma solteirona, as únicas propostas que recebe são as de nobres casados dispostos a lhe dar uma "ajudinha" com as financias por um "pequeno" preço. 

"Existem dois tipos de pessoas: as que escolhem ser donas do próprio destino e aquelas que tomam chá de cadeira enquanto outras dançam"

E claro, tem Simon. O homem que povoa os seus pensamentos após um beijo roubado dois anos antes, no escuro de uma noite de verão. Mas Anabelle luta para esquecer o tal beijo. Simon é o filho de um açougueiro de classe média, que depois de muito esforço e trabalho conseguiu reunir uma fortuna impressionante. E assim não tendo como ser ignorado nas rodas da alta sociedade.

Depois do beijo eles nunca mais se falaram, até que ele se aproxima dela em um baile a chamando para dançar. O que ela recusa prontamente mesmo não tendo dançado ao menos uma vez na noite. 

"Não importava como ou por que Simon Hunt havia conseguido quebrar todas as defesas bem-construídas de Annabelle. O fato era, ele conseguira fazê-lo... E, portanto, era um homem a ser evitado a qualquer custo."

A Anabelle foi uma personagem que você no início corre o risco de te irritar bastante. Ela é que nem a Rochelle de todo mundo odeia o Chris. Pobre, mas esnobe haha. Mas, depois de pensar muito eu acabei entendendo o ponto da personagem. Nesse tipo de livro você tem que vestir a capa da época e tentar pensar com a cabeça das pessoas daquela época. O que irritou no início foi até interessante depois, já que podemos ir acompanhando o amadurecimento da personagem no decorrer do livro.



Por outro lado, o que falar do Simon!? Não sei por que, mas eu ando tão encantada pelos personagens masculinos que eu me apaixonei. Ele não tem papas na lingua e sempre respondia a Anabelle no mesmo nível jogando mesmo as verdades (não importa quão dura elas fossem) ali mesmo.


Ah. E o que falar das meninas, o livro puxa um assunto muito interessante e pouco abordado nos romances do estilo que é a amizade. Certo dizer que em muitos livros a protagonista tem uma amiga fiel, mas no livro encontramos um quarteto que não só dá a amizade, como fortalece, ajuda, apoia e empodera. Poucas vezes vemos amizades (entre mulheres principalmente) literárias assim. Foi incrível ler como essas amigas ajudam uma a outra a lidarem com os seus medos e fortalecer as suas qualidades (não ignorando os defeitos), até mesmo no caso da amiga que tem problemas com a gagueira, podemos ver as amigas destacando como isso não é um fator negativo para que ela ache um amor. AMEI o grupinho Annabelle Peyton, Evangeline Jenner, Daisy e Lillian Bowman e já quero elas arranjando um marido pra mim haha.

MAS

O livro ia tudo otimamente bem e perfeito (afinal eu AMO um amor cão e gato), porém confesso que na página 200 ele deu uma deslizada. Em um determinado momento eu mal reconheci o ritmo da história e também a personalidade da protagonista. Senti falta da mocinha ácida e atrevida do início. Parece que a autora se perdeu na sua própria história e passou a colocar mil coisas completamente sem sentido. Que em alguns momentos eu fiquei achando que tinha começado um livro com outra história. Isso me causou chateação porque eu realmente estava amando o livro! Porém, lá pela página 270 tudo voltou ao "normal" e a história voltou a ser ótima (considerando que o livro tem 288 páginas). O que não sei se no final das contas me deixou triste ou feliz (aquelas dramáticas). Mas tudo se tornou tão eletrizante e envolvente e emocionante que tudo ficou no passado.

Por fim, mesmo com essas 70 páginas desastrosas (exagero meu confesso) o livro é muito bom! Eu gostei muito da forma que a autora abordou o casal e principalmente por eles serem diferentes do que normalmente encontramos nos livros do estilo. Estou ansiosa para ler os outros livros da série. Principalmente da Lillian.

Sobre o autor

Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos. Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."


Sobre a edição


As edições da editora Arqueiro dispensam apresentações. E quando o assunto é romance de época então! Neste primeiro volume da série o livro é em tons de rosa, com uma mocinha de costas (confesso que eu não gosto TANTO de livros com rostos) que dá todo o toque romantico do livro. Amei. Quanto a diagramação, esta veio bem confortável e as páginas tem uma estrutura gostosa de pegar. O livro é leve, então foi perfeito pra mim que leio muito no ônibus. Adorei. Espero que os outros volumes da série acompanhem esse estilo.

Nota no Skoob

Beijos!


Deixe um comentário

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Resenha: Segredos de Uma Noite de Verão (As Quatro Estações do Amor #1) - Lisa Kleypas

Segredos de Uma Noite de Verão (As Quatro Estações do Amor #1)
Autor: Lisa Kleypas
Ano: 2015
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Sinopse: Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar. Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle. No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso. No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.

- Livro de parceria com a Editora Arqueiro. Obrigada ♥ - 

O que achei

Em “Segredos de uma noite de verão” é o primeiro volume da série “As Quatro Estações do Amor” e aqui conhecemos Annabelle Peyton. Uma jovem pobre que vive com o irmão e a mãe. Tudo fica ainda pior quando o pai morre e ela vê a esperança de salvar a família só em um casamento com um homem rico. Porém, apesar de ser linda, nem um cavalheiro quer se casar com uma moça sem dote.

Todos sabem a infinidade de clichês que são os romances de época, porém este me proporcionou uma perspectiva diferente por se tratar de uma mocinha que não consegue se casar por não ter dote. Claro que outros livros já tiveram as suas mocinhas e mocinhos com dificuldade de matrimônios por serem pobres (pobre para a sociedade da época), mas me acostumei tanto com ladys e lordes que foi interessante pegar um diferente.

Anabelle, após várias temporadas fracassadas está  quase perdendo as esperanças. No alto dos seus 25 anos, prestes a ser considerada oficialmente uma solteirona, as únicas propostas que recebe são as de nobres casados dispostos a lhe dar uma "ajudinha" com as financias por um "pequeno" preço. 

"Existem dois tipos de pessoas: as que escolhem ser donas do próprio destino e aquelas que tomam chá de cadeira enquanto outras dançam"

E claro, tem Simon. O homem que povoa os seus pensamentos após um beijo roubado dois anos antes, no escuro de uma noite de verão. Mas Anabelle luta para esquecer o tal beijo. Simon é o filho de um açougueiro de classe média, que depois de muito esforço e trabalho conseguiu reunir uma fortuna impressionante. E assim não tendo como ser ignorado nas rodas da alta sociedade.

Depois do beijo eles nunca mais se falaram, até que ele se aproxima dela em um baile a chamando para dançar. O que ela recusa prontamente mesmo não tendo dançado ao menos uma vez na noite. 

"Não importava como ou por que Simon Hunt havia conseguido quebrar todas as defesas bem-construídas de Annabelle. O fato era, ele conseguira fazê-lo... E, portanto, era um homem a ser evitado a qualquer custo."

A Anabelle foi uma personagem que você no início corre o risco de te irritar bastante. Ela é que nem a Rochelle de todo mundo odeia o Chris. Pobre, mas esnobe haha. Mas, depois de pensar muito eu acabei entendendo o ponto da personagem. Nesse tipo de livro você tem que vestir a capa da época e tentar pensar com a cabeça das pessoas daquela época. O que irritou no início foi até interessante depois, já que podemos ir acompanhando o amadurecimento da personagem no decorrer do livro.



Por outro lado, o que falar do Simon!? Não sei por que, mas eu ando tão encantada pelos personagens masculinos que eu me apaixonei. Ele não tem papas na lingua e sempre respondia a Anabelle no mesmo nível jogando mesmo as verdades (não importa quão dura elas fossem) ali mesmo.


Ah. E o que falar das meninas, o livro puxa um assunto muito interessante e pouco abordado nos romances do estilo que é a amizade. Certo dizer que em muitos livros a protagonista tem uma amiga fiel, mas no livro encontramos um quarteto que não só dá a amizade, como fortalece, ajuda, apoia e empodera. Poucas vezes vemos amizades (entre mulheres principalmente) literárias assim. Foi incrível ler como essas amigas ajudam uma a outra a lidarem com os seus medos e fortalecer as suas qualidades (não ignorando os defeitos), até mesmo no caso da amiga que tem problemas com a gagueira, podemos ver as amigas destacando como isso não é um fator negativo para que ela ache um amor. AMEI o grupinho Annabelle Peyton, Evangeline Jenner, Daisy e Lillian Bowman e já quero elas arranjando um marido pra mim haha.

MAS

O livro ia tudo otimamente bem e perfeito (afinal eu AMO um amor cão e gato), porém confesso que na página 200 ele deu uma deslizada. Em um determinado momento eu mal reconheci o ritmo da história e também a personalidade da protagonista. Senti falta da mocinha ácida e atrevida do início. Parece que a autora se perdeu na sua própria história e passou a colocar mil coisas completamente sem sentido. Que em alguns momentos eu fiquei achando que tinha começado um livro com outra história. Isso me causou chateação porque eu realmente estava amando o livro! Porém, lá pela página 270 tudo voltou ao "normal" e a história voltou a ser ótima (considerando que o livro tem 288 páginas). O que não sei se no final das contas me deixou triste ou feliz (aquelas dramáticas). Mas tudo se tornou tão eletrizante e envolvente e emocionante que tudo ficou no passado.

Por fim, mesmo com essas 70 páginas desastrosas (exagero meu confesso) o livro é muito bom! Eu gostei muito da forma que a autora abordou o casal e principalmente por eles serem diferentes do que normalmente encontramos nos livros do estilo. Estou ansiosa para ler os outros livros da série. Principalmente da Lillian.

Sobre o autor

Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos. Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."


Sobre a edição


As edições da editora Arqueiro dispensam apresentações. E quando o assunto é romance de época então! Neste primeiro volume da série o livro é em tons de rosa, com uma mocinha de costas (confesso que eu não gosto TANTO de livros com rostos) que dá todo o toque romantico do livro. Amei. Quanto a diagramação, esta veio bem confortável e as páginas tem uma estrutura gostosa de pegar. O livro é leve, então foi perfeito pra mim que leio muito no ônibus. Adorei. Espero que os outros volumes da série acompanhem esse estilo.

Nota no Skoob

Beijos!