Entre o Amor e a Vingança
(O Clube dos Canalhas #1)
Autor: Sarah MacLean
Ano: 2015
Páginas: 304
Editora: Gutenberg
Sinopse: O que um canalha quer, um canalha consegue... Uma década atrás, o marquês de Bourne perdeu tudo o que possuía em uma mesa de jogo e foi expulso do lugar onde vivia com nada além de seu título. Agora, sócio da mais exclusiva casa de jogos de Londres, o frio e cruel Bourne quer vingança e vai fazer o que for preciso para recuperar sua herança, mesmo que para isso tenha que se casar com a perfeita e respeitável Lady Penélope Marbury. Após um noivado rompido e vários pretendentes decepcionantes, Penélope ficou com pouco interesse em um casamento tranquilo e confortável, e passou a desejar algo mais em sua vida. Sua sorte é que seu novo marido, o marquês de Bourne, pode proporcionar a ela o acesso a um mundo inexplorado de prazeres. Apesar de Bourne ser um príncipe do submundo de Londres, sua intenção é manter Penélope intocada por sua sede de vingança - o que parece ser um desafio cada vez maior, pois a esposa começa a mostrar seus próprios desejos e está disposta a apostar qualquer coisa por eles até mesmo seu coração.

O que achei: "Entre o amor e a vingança" conta a história de Lady Penélope Marbury e do Marquês de Bourne.

Penelope, Bourne e Thomas eram amigos de infância. E juntos viveram altas aventuras (vibes sessão da tarde) e mesmo quando Bourne chegou na idade de ir estudar fora, ele continuou se comunicando com Penélope através de cartas. Tudo mudou quando em um jogo de cartas, foi enganado pelo homem que deveria ser o seu protetor e perdeu toda a sua herança.

A partir de então, jurou vingança e que conquistaria de volta tudo o que perdeu por ter sido fraco ao se deixar enganar. Mesmo tendo uma vida difícil, conseguiu se reerguer e virou sócio da mais exclusiva casa de jogos. Mas ele não descansa até conseguir conquistar o que perdeu.  Nem que para isso precise destruir a reputação da sua mais doce lembrança de infância: Penélope.

Mas se manter frio e focado na vingança será mais difícil do que ele pensa. Ainda mais que Penélope não é uma mocinha frágil e submissa como ele pensou que seria quando armou para que eles se casassem para assim ter a propriedade da sua família de volta.

Penélope é uma das melhores mocinhas que eu já encontrei nos livros. É determinada, não aceita calada as coisas e luta pela sua felicidade. E não se deixa abalar quando vê o quanto o amigo de infância mudou e que a sua intenção era usá-la.

E ao contrário do que Bourne pensava e desejado, Penélope é atraída pelo seu submundo e está pronta para mergulhar nele junto com o marido.

Mesmo romances de época serem um dos meus gêneros favoritos e eu já ter lido muitos do gênero, é sempre uma doce surpresa quando um deles faz o seu coração bater em um ritmo diferente.

E foi isso que esse livro me causou. Palpitações e suspiros adolescentes, confesso. E de tão apaixonante, o li madrugada adentro, mesmo sabendo que teria que trabalhar no outro dia. Mas quem se importa ao encontrar um casal tão irresistível assim? A escrita da autora é envolvente e apaixonante. O seu toque feminista não passa em branco e torna a leitura ainda mais substancial e tocante.

Bem, acredito que depois de tantos elogios, dizer que "recomendo" acabo ficando redundante, mas recomendo e quase lamentei por ter livro o ebook ao invés de ter o livro fisico para olhar ele na minha estante, dormir abraçado e namorar muito essa fofura!

Sarah Maclean te amo. Please come to Brazil.

Falei sobre ele no vídeo "#TemQueLer: Romances de Época" lá no canal #Literamigas . Assistam! Só tem dicas ótimas de livros do estilo.




Sobre o autor


Sarah MacLean passou grande parte de sua infância entre os livros da biblioteca de sua cidade, onde desenvolveu a paixão por história e um compromisso para com o gênero romance. O seu amor por todos os fatos históricos a ajudaram na sua formação em História e Antropologia Cultural no Smith College, e Educação na Universidade de Harvard, antes de se mudar para Nova Iorque, onde finalmente escreveu o seu primeiro livro. Desde então, os romances de MacLean tem sido best-sellers no The New York Times e USA Today, traduzidos em mais de uma dúzia de idiomas, e indicados para vários prêmios. MacLean estourou com o livro Nine Rules To Break When Romancing A Rake, seu primeiro best-seller aclamado pela crítica, e sua primeira série de três livros. No início de 2012, lançou sua nova série pré-vitoriana, Rules of Scoundrels, com o livro A Rogue by Any Other Name, que recebeu em 2013 o Prêmio RITA (Romance Writers of America). O terceiro livro da série, No Good Duke Goes Unpunished, ganhou o RITA Award em 2014. Quando não está escrevendo um romance, Sarah viaja pelo país para discutir sua posição nos estudos culturais e do gênero. A autora é colunista no jornal americano The Washington Post, e suas colunas têm aparecido no The New York Times, Book Reviews e Parents Magazine. Ela também é defensora das questões relativas à educação e alfabetização. Sarah vive em Nova Iorque com o marido, a filha, o cachorro e uma coleção gigantesca de romances.

Sobre a edição


INFELIZMENTE eu li no kindle :(, mas assim que eu conseguir a edição física eu atualizo o post.

Nota no Skoob



Deixe um comentário

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Resenha: Entre o Amor e a Vingança - Sarah MacLean

Entre o Amor e a Vingança
(O Clube dos Canalhas #1)
Autor: Sarah MacLean
Ano: 2015
Páginas: 304
Editora: Gutenberg
Sinopse: O que um canalha quer, um canalha consegue... Uma década atrás, o marquês de Bourne perdeu tudo o que possuía em uma mesa de jogo e foi expulso do lugar onde vivia com nada além de seu título. Agora, sócio da mais exclusiva casa de jogos de Londres, o frio e cruel Bourne quer vingança e vai fazer o que for preciso para recuperar sua herança, mesmo que para isso tenha que se casar com a perfeita e respeitável Lady Penélope Marbury. Após um noivado rompido e vários pretendentes decepcionantes, Penélope ficou com pouco interesse em um casamento tranquilo e confortável, e passou a desejar algo mais em sua vida. Sua sorte é que seu novo marido, o marquês de Bourne, pode proporcionar a ela o acesso a um mundo inexplorado de prazeres. Apesar de Bourne ser um príncipe do submundo de Londres, sua intenção é manter Penélope intocada por sua sede de vingança - o que parece ser um desafio cada vez maior, pois a esposa começa a mostrar seus próprios desejos e está disposta a apostar qualquer coisa por eles até mesmo seu coração.

O que achei: "Entre o amor e a vingança" conta a história de Lady Penélope Marbury e do Marquês de Bourne.

Penelope, Bourne e Thomas eram amigos de infância. E juntos viveram altas aventuras (vibes sessão da tarde) e mesmo quando Bourne chegou na idade de ir estudar fora, ele continuou se comunicando com Penélope através de cartas. Tudo mudou quando em um jogo de cartas, foi enganado pelo homem que deveria ser o seu protetor e perdeu toda a sua herança.

A partir de então, jurou vingança e que conquistaria de volta tudo o que perdeu por ter sido fraco ao se deixar enganar. Mesmo tendo uma vida difícil, conseguiu se reerguer e virou sócio da mais exclusiva casa de jogos. Mas ele não descansa até conseguir conquistar o que perdeu.  Nem que para isso precise destruir a reputação da sua mais doce lembrança de infância: Penélope.

Mas se manter frio e focado na vingança será mais difícil do que ele pensa. Ainda mais que Penélope não é uma mocinha frágil e submissa como ele pensou que seria quando armou para que eles se casassem para assim ter a propriedade da sua família de volta.

Penélope é uma das melhores mocinhas que eu já encontrei nos livros. É determinada, não aceita calada as coisas e luta pela sua felicidade. E não se deixa abalar quando vê o quanto o amigo de infância mudou e que a sua intenção era usá-la.

E ao contrário do que Bourne pensava e desejado, Penélope é atraída pelo seu submundo e está pronta para mergulhar nele junto com o marido.

Mesmo romances de época serem um dos meus gêneros favoritos e eu já ter lido muitos do gênero, é sempre uma doce surpresa quando um deles faz o seu coração bater em um ritmo diferente.

E foi isso que esse livro me causou. Palpitações e suspiros adolescentes, confesso. E de tão apaixonante, o li madrugada adentro, mesmo sabendo que teria que trabalhar no outro dia. Mas quem se importa ao encontrar um casal tão irresistível assim? A escrita da autora é envolvente e apaixonante. O seu toque feminista não passa em branco e torna a leitura ainda mais substancial e tocante.

Bem, acredito que depois de tantos elogios, dizer que "recomendo" acabo ficando redundante, mas recomendo e quase lamentei por ter livro o ebook ao invés de ter o livro fisico para olhar ele na minha estante, dormir abraçado e namorar muito essa fofura!

Sarah Maclean te amo. Please come to Brazil.

Falei sobre ele no vídeo "#TemQueLer: Romances de Época" lá no canal #Literamigas . Assistam! Só tem dicas ótimas de livros do estilo.




Sobre o autor


Sarah MacLean passou grande parte de sua infância entre os livros da biblioteca de sua cidade, onde desenvolveu a paixão por história e um compromisso para com o gênero romance. O seu amor por todos os fatos históricos a ajudaram na sua formação em História e Antropologia Cultural no Smith College, e Educação na Universidade de Harvard, antes de se mudar para Nova Iorque, onde finalmente escreveu o seu primeiro livro. Desde então, os romances de MacLean tem sido best-sellers no The New York Times e USA Today, traduzidos em mais de uma dúzia de idiomas, e indicados para vários prêmios. MacLean estourou com o livro Nine Rules To Break When Romancing A Rake, seu primeiro best-seller aclamado pela crítica, e sua primeira série de três livros. No início de 2012, lançou sua nova série pré-vitoriana, Rules of Scoundrels, com o livro A Rogue by Any Other Name, que recebeu em 2013 o Prêmio RITA (Romance Writers of America). O terceiro livro da série, No Good Duke Goes Unpunished, ganhou o RITA Award em 2014. Quando não está escrevendo um romance, Sarah viaja pelo país para discutir sua posição nos estudos culturais e do gênero. A autora é colunista no jornal americano The Washington Post, e suas colunas têm aparecido no The New York Times, Book Reviews e Parents Magazine. Ela também é defensora das questões relativas à educação e alfabetização. Sarah vive em Nova Iorque com o marido, a filha, o cachorro e uma coleção gigantesca de romances.

Sobre a edição


INFELIZMENTE eu li no kindle :(, mas assim que eu conseguir a edição física eu atualizo o post.

Nota no Skoob