Outlander (A Viajante do Tempo)
Autor: Diana Gabaldon
Ano: 2014
Páginas: 800
Editora: Saída de Emergencia/Arqueiro
Sinopse: Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros. Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente? 

O que achei:


"Você é sangue do meu sangue e ossos dos meus ossos. Dou-lhe meu corpo, para que nós dois sejamos um só. Dou-lhe meu espírito, até o fim de nossas vidas."

Eu sempre fui apaixonada por histórias de romance envolvendo escoceses, kilts e Highlanders e tudo isso haha. E "Outlander" sempre foi um livro da vibe "nunca te li sempre te amei". Sempre que eu olhava pra e ele olhava pra mim eu sabia que seria amor. E foi!

O livro conta a história de Claire Randall. Uma (ex) enfermeira da segunda guerra mundial, casada com o professor Frank Randall que embarca para uma "segunda lua de mel" (ou tentativa de acender o casamento) para as terras altas. Frank é muito curioso e vive atrás de elementos históricos. Um dia eles assistem a um ritual em um lugar estranho cheio de pedras. Depois, porém, intrigada, Claire volta ao local é algo surpreendente acontece e ela volta 200 anos no tempo.

Acontece que nesse novo lugar eles vivem uma guerra entre ingleses e escoceses. É pega por um capitão inglês que é a cara de seu marido! Porém, as semelhanças acabam aí! Consegue escapar e é pega (de novo) pelo clã  escocês e é aí que conhece Jamie *pausa para suspiros apaixonados*.

Aí meu Deus o que falar desse livro maravilhoso? Bem escrito, bem desenvolvido, viciante, criativo... É engraçado! Algo que eu não esperava era o livro ser muito engraçado. Eu alguns momentos eu fiquei igual uma besta rindo sozinha. Os personagens coadjuvantes tem uma importância enorme e são super bem desenvolvidos. E o que falar do amor de Claire e Jamie? A relação deles é construída aos poucos, sabe aquele tipo de livro que você SENTE o amor chegando? Brotando, fazendo a gente se apaixonar junto... Sendo lindo... Aquelas empolgadas.

Porém, nem tudo são flores. O livro tem um romance delicioso. Mas ao mesmo tempo. é bem de acordo com a época. O que PRA MIM foi um pouco difícil lidar como isso de homem ameaçando dar uma surra na mulher como forma de "educa-la". Foi um pouco difícil engolir isso e abstrair como sendo do costume. Pelo menos a cena que o Jamie "esquenta o traseiro" da Claire por pressão dos outros não é descrita. Não estava pronta para nutrir raiva pelo Jamie. Bom que ele se redimiu depois.

Algo que preciso alertar é que as cenas de sexo são bem descritivas (sem ser vulgar) então fiquem alerta com a faixa etária. Porque esse casal pega fogo!!

Se eu tivesse que apontar UM defeito seria que achei os capítulos um pouco longos demais. O que por, algumas poucas vezes, tornou a leitura cansativa. Mas como eu disse isso é um pequeno detalhe em meio a uma maravilha tão grande que é esse livro.

A minha nota só não foi máxima pelo fato de algumas situações que a mocinha passava beiravam o absurdo! Haha desde tentativas frequentes de estupro (aproximadamente QUANTAS tentativas de estupro uma mulher pode sofrer em um livro??) até julgamento por bruxaria (poucas vezes eu vi um povoado DOIDO como esse! Me lembrou um episódio de os padrinhos mágicos)!  

Ok, eu me diverti bastante nessas partes, porém não sei até que ponto elas era necessárias. Mas, na medida em que eu via que as páginas estavam acabando eu queria mais alguns capítulos estúpidos para eu não me despedir do livro (aquelas estranhas).

E meu Deus que final! Que autora incrível, que personagens, que história! 


Por fim, o primeiro volume da série "Outlander" é recomendadíssimo! E apesar de assustar com as suas 800 páginas (se tem medo de livro grande não aconselho! Afinal ele é o mais "fino" dos que eu vi da série), o livro é incrível e, assim como o nome do subtítulo, é uma verdadeira viagem!

Sobre o autor


Escri­tora ame­ri­cana de ascendência mexicano-​americana e inglesa. Gabal­don é autora da famosa série Outlan­der. Os seus livros são difí­ceis de cata­lo­gar den­tro de um género espe­cí­fico, pois contêm ele­men­tos de fic­ção român­tica, fic­ção his­tó­rica e fic­ção cien­tí­fica (sob a forma de via­gens no tempo). Os seus livros já foram publi­ca­dos em 23 paí­ses e tra­du­zi­dos para 19 línguas.

Sobre a edição


A capa é maravilhosa, a fonte usada é muito confortável de ler (ainda mais com um livro desse tamanho, ninguém merece letras miudas), quando a estrutura do livro eu não gostei muito. Um pouco "mole" e depois do fim, dá uma impressão que o livro pode se descolar no lado. Pode ser impressão só. Espero que a Arqueiro tenha ajeitado isso na nova impressão.

Nas telinhas

Outlander é uma série de televisão britânica/americana sobre uma viajante do tempo criada por Ronald D. Moore. Protagozinada por Caitriona Balfe, Sam Heughan e Tobias Menzies, estreou em 9 de agosto de 2014 no canal Starz. A série acaba de estrear a sua segunda temporada.










Nota no Skoob (4,5)

xXBeijosXx




Deixe um comentário

quarta-feira, 16 de março de 2016

Resenha: Outlander (A Viajante do Tempo) - Diana Gabaldon

Outlander (A Viajante do Tempo)
Autor: Diana Gabaldon
Ano: 2014
Páginas: 800
Editora: Saída de Emergencia/Arqueiro
Sinopse: Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros. Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente? 

O que achei:


"Você é sangue do meu sangue e ossos dos meus ossos. Dou-lhe meu corpo, para que nós dois sejamos um só. Dou-lhe meu espírito, até o fim de nossas vidas."

Eu sempre fui apaixonada por histórias de romance envolvendo escoceses, kilts e Highlanders e tudo isso haha. E "Outlander" sempre foi um livro da vibe "nunca te li sempre te amei". Sempre que eu olhava pra e ele olhava pra mim eu sabia que seria amor. E foi!

O livro conta a história de Claire Randall. Uma (ex) enfermeira da segunda guerra mundial, casada com o professor Frank Randall que embarca para uma "segunda lua de mel" (ou tentativa de acender o casamento) para as terras altas. Frank é muito curioso e vive atrás de elementos históricos. Um dia eles assistem a um ritual em um lugar estranho cheio de pedras. Depois, porém, intrigada, Claire volta ao local é algo surpreendente acontece e ela volta 200 anos no tempo.

Acontece que nesse novo lugar eles vivem uma guerra entre ingleses e escoceses. É pega por um capitão inglês que é a cara de seu marido! Porém, as semelhanças acabam aí! Consegue escapar e é pega (de novo) pelo clã  escocês e é aí que conhece Jamie *pausa para suspiros apaixonados*.

Aí meu Deus o que falar desse livro maravilhoso? Bem escrito, bem desenvolvido, viciante, criativo... É engraçado! Algo que eu não esperava era o livro ser muito engraçado. Eu alguns momentos eu fiquei igual uma besta rindo sozinha. Os personagens coadjuvantes tem uma importância enorme e são super bem desenvolvidos. E o que falar do amor de Claire e Jamie? A relação deles é construída aos poucos, sabe aquele tipo de livro que você SENTE o amor chegando? Brotando, fazendo a gente se apaixonar junto... Sendo lindo... Aquelas empolgadas.

Porém, nem tudo são flores. O livro tem um romance delicioso. Mas ao mesmo tempo. é bem de acordo com a época. O que PRA MIM foi um pouco difícil lidar como isso de homem ameaçando dar uma surra na mulher como forma de "educa-la". Foi um pouco difícil engolir isso e abstrair como sendo do costume. Pelo menos a cena que o Jamie "esquenta o traseiro" da Claire por pressão dos outros não é descrita. Não estava pronta para nutrir raiva pelo Jamie. Bom que ele se redimiu depois.

Algo que preciso alertar é que as cenas de sexo são bem descritivas (sem ser vulgar) então fiquem alerta com a faixa etária. Porque esse casal pega fogo!!

Se eu tivesse que apontar UM defeito seria que achei os capítulos um pouco longos demais. O que por, algumas poucas vezes, tornou a leitura cansativa. Mas como eu disse isso é um pequeno detalhe em meio a uma maravilha tão grande que é esse livro.

A minha nota só não foi máxima pelo fato de algumas situações que a mocinha passava beiravam o absurdo! Haha desde tentativas frequentes de estupro (aproximadamente QUANTAS tentativas de estupro uma mulher pode sofrer em um livro??) até julgamento por bruxaria (poucas vezes eu vi um povoado DOIDO como esse! Me lembrou um episódio de os padrinhos mágicos)!  

Ok, eu me diverti bastante nessas partes, porém não sei até que ponto elas era necessárias. Mas, na medida em que eu via que as páginas estavam acabando eu queria mais alguns capítulos estúpidos para eu não me despedir do livro (aquelas estranhas).

E meu Deus que final! Que autora incrível, que personagens, que história! 


Por fim, o primeiro volume da série "Outlander" é recomendadíssimo! E apesar de assustar com as suas 800 páginas (se tem medo de livro grande não aconselho! Afinal ele é o mais "fino" dos que eu vi da série), o livro é incrível e, assim como o nome do subtítulo, é uma verdadeira viagem!

Sobre o autor


Escri­tora ame­ri­cana de ascendência mexicano-​americana e inglesa. Gabal­don é autora da famosa série Outlan­der. Os seus livros são difí­ceis de cata­lo­gar den­tro de um género espe­cí­fico, pois contêm ele­men­tos de fic­ção român­tica, fic­ção his­tó­rica e fic­ção cien­tí­fica (sob a forma de via­gens no tempo). Os seus livros já foram publi­ca­dos em 23 paí­ses e tra­du­zi­dos para 19 línguas.

Sobre a edição


A capa é maravilhosa, a fonte usada é muito confortável de ler (ainda mais com um livro desse tamanho, ninguém merece letras miudas), quando a estrutura do livro eu não gostei muito. Um pouco "mole" e depois do fim, dá uma impressão que o livro pode se descolar no lado. Pode ser impressão só. Espero que a Arqueiro tenha ajeitado isso na nova impressão.

Nas telinhas

Outlander é uma série de televisão britânica/americana sobre uma viajante do tempo criada por Ronald D. Moore. Protagozinada por Caitriona Balfe, Sam Heughan e Tobias Menzies, estreou em 9 de agosto de 2014 no canal Starz. A série acaba de estrear a sua segunda temporada.










Nota no Skoob (4,5)

xXBeijosXx