A Morte de Sarai
Autor: J. A. Redmerski
Ano: 2015
Páginas: 255
Editora: Suma de Letras
Sinopse: Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. Em “A Morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.

O Retorno de Izabel
Autor: J. A. Redmerski
Ano: 2015
Páginas: 232
Editora: Suma de Letras
Sinopse: Determinada a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou do cativeiro, Sarai resolve sair sozinha em missão, com o propósito de matar o sádico e corrupto empresário Arthur Hamburg. No entanto, sem habilidades nem treinamento, os acontecimentos passam muito longe de sair como o planejado. Em perigo, Sarai nem acredita quando Victor Faust aparece para salvá-la — de novo. Apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes dela, ele logo percebe que a garota não vai desistir de seus objetivos. Então, não há outra opção para ele a não ser treiná-la. Com tamanha proximidade, para eles é impossível resistir à atração explosiva. Nem Victor nem Sarai podem disfarçar o que sentem, ou negar o desejo que os une. No entanto, depois de tantos anos de sofrimento e tantas cicatrizes emocionais, será que eles conseguirão lidar com um sentimento como amor? Só que Sarai — novamente na pele de Izabel Seyfried — ainda terá que passar por um último teste; um teste para provar se conseguirá viver ao lado de Victor, mas que, ao mesmo tempo, poderá fazê-la questionar os próprios sentimentos e tudo que sabe sobre esse homem.

O que achei:

Oi gente! Tem colunistas novas no pedaço.
Como vocês sabem eu amo leitura coletiva e clubes de leitura. E depois de tantas discussões ótimas em grupo, convidei as minhas amigas do "Monylada" para participarem daqui do blog.


E o #MomentoMonylada de hoje é com a @Monique_lima . Sobre os livros "A Morte de Sarai e O Retorno de Izabel".


A Morte de Sarai
No primeiro livro desta saga "Na Companhia de Assassinos" somos apresentados a Sarai. Uma garota que, aos 14 anos foi deixada com um traficante de mulheres mexicano pela sua própria mãe. Após 9 anos sendo forçada a se relacionar com Javier Ruiz, ela vê em Victor, um assassino de aluguel que vai até a fortaleza onde ela se encontra tratar de negócios, sua única chance de fugir de volta aos USA. No entanto, descobre que Victor não está assim tão disposto a ajudá-la e pensa em devolvê-la ao criminoso. Mas se tem uma coisa que Sarai aprendeu vivendo enclausurada com bandidos, essa coisa é a arte da dissimulação e persuasão. E com isso, eles acabam se envolvendo um no mundo do outro e a despertar coisas que nem eles mesmo sabiam ser possível. 

O Retorno de Izabel

No segundo livro nós vemos como Sarai não consegue mais levar uma vida normal após ter se envolvido no mundo de Victor. Ela tenta, mas quando vê a oportunidade de resolver um assunto com as próprias mãos, ela não pensa duas vezes. Novamente na pele de Izabel, seu lado assassino, ela vai atrás de realizar o desejo de matar um sádico estuprador. No entanto, sem treinamento e sem planos bem elaborados, seu propósito acaba dando errado. E eis que aparece Victor novamente para salvar sua pele. Mas dessa vez, já sabendo que não é capaz de ter uma vida normal tendo em conta seu passado, Sarai é obstinada e persistente e exige ser treinada por Victor para que ela possa fazer parte de seu mundo de vez. E ele sabe que agora não tem outra escolha, pois tem muita gente atrás dela querendo matá-la.  Só que será muito mais difícil do que Sarai imagina. Ela será testada de muitas formas e pode ser que sua confiança em Victor seja abalada.

Da mesma autora de "Entre o Agora e o Nunca" eles não poderiam ser mais diferentes! 
Se você está esperando um romance doce e tradicional, estes livros não são para você. Aqui não tem mocinha e nem cavalheiro.

Os livros são em 1ª pessoa sendo vezes de Sarai, vezes de Victor, e até de outros personagens. 
Sarai é uma personagem forte como poucas que já vi. Quando você pensa que certa situação a deixaria apavorada, Sarai vê de uma maneira tranquila e natural. Isso tudo se deve aos anos de negligência e abuso que sofreu em sua vida. Ou então, quando você acha que o que ela está fazendo é uma tremenda idiotice, ela logo te surpreende com uma reviravolta incrível!
-
Victor, criado desde criança para ser uma espécie de soldado, parece ser desprovido de emoções e tem um único objetivo em mente: Matar. Isso até conhecer Sarai. 
Quem diria que seu jeito rude e violento poderia ser tão sexy e deixaria Sarai tão envolvida que faz a vontade de ficar com ele ser maior do que a de ser livre?
-
Toda a trama é cheia de suspense e emoção que te prendem a cada página. Você é tragado para dentro do livro de uma forma que se sente vendo o cenário todo ali na sua frente. Os pensamentos deles são tão bem desenvolvidos que te fazem entender os motivos e maneiras das situações. Você compreende todas as decisões que tomam por mais absurdas que sejam. 

 Sabe aquele livro que não te desaponta em momento algum? Que não fica te enrolando com papo furado e que mesmo acabando do jeito que você imaginou que acabaria, não te deixa com a sensação de ter sido óbvio porque o desenrolar é tão incrível que você se prende a cada página. O 1º eu já havia lido um tempo atrás. E pra falar a verdade, estava meio receosa de que o 2º fosse decepcionante. Mas foi totalmente ao contrario. Foi maravilhoso tanto quanto o anterior. 
Não sei quantos livros terão ao todo esta saga. Lá fora já são 5, sendo que a partir do 3º, os protagonistas são personagens secundários dos anteriores. E pra falar a verdade, ainda não decidi se irei ler os seguintes. E não é por esse motivo, já que todos os personagens são incrivelmente cativantes. O que me deixa intrigada com séries muito longas é que podem acabar me decepcionando em algum momento. Então às vezes prefiro criar o desenrolar da história na minha cabeça em uma fanfic mental (como diz minha amiga Danni) do que acabar me desapontando. 

Enfim. Recomendo DEMAIS para todos que gostam de romance incomum, além de muita violência, sangue e morte e ainda assim sensacional! 

Sobre o autor:

J. A. Redmerski é a autora de The Edge of Never, da trilogia Darkwoods e Dirty Eden . Ela é fã de lobisomens e zumbis, viciada em livros e obcecada pelo universo de The Walking Dead. Ela mora em North Little Rock, Arkansas, com seus três filhos e um maltês.


Nota no Skoob: 4,5/5


Deixe um comentário

segunda-feira, 21 de março de 2016

[Momento Monylada] A Morte de Sarai e O Retorno de Izabel - J. A Redmerski

A Morte de Sarai
Autor: J. A. Redmerski
Ano: 2015
Páginas: 255
Editora: Suma de Letras
Sinopse: Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. Em “A Morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.

O Retorno de Izabel
Autor: J. A. Redmerski
Ano: 2015
Páginas: 232
Editora: Suma de Letras
Sinopse: Determinada a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou do cativeiro, Sarai resolve sair sozinha em missão, com o propósito de matar o sádico e corrupto empresário Arthur Hamburg. No entanto, sem habilidades nem treinamento, os acontecimentos passam muito longe de sair como o planejado. Em perigo, Sarai nem acredita quando Victor Faust aparece para salvá-la — de novo. Apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes dela, ele logo percebe que a garota não vai desistir de seus objetivos. Então, não há outra opção para ele a não ser treiná-la. Com tamanha proximidade, para eles é impossível resistir à atração explosiva. Nem Victor nem Sarai podem disfarçar o que sentem, ou negar o desejo que os une. No entanto, depois de tantos anos de sofrimento e tantas cicatrizes emocionais, será que eles conseguirão lidar com um sentimento como amor? Só que Sarai — novamente na pele de Izabel Seyfried — ainda terá que passar por um último teste; um teste para provar se conseguirá viver ao lado de Victor, mas que, ao mesmo tempo, poderá fazê-la questionar os próprios sentimentos e tudo que sabe sobre esse homem.

O que achei:

Oi gente! Tem colunistas novas no pedaço.
Como vocês sabem eu amo leitura coletiva e clubes de leitura. E depois de tantas discussões ótimas em grupo, convidei as minhas amigas do "Monylada" para participarem daqui do blog.


E o #MomentoMonylada de hoje é com a @Monique_lima . Sobre os livros "A Morte de Sarai e O Retorno de Izabel".


A Morte de Sarai
No primeiro livro desta saga "Na Companhia de Assassinos" somos apresentados a Sarai. Uma garota que, aos 14 anos foi deixada com um traficante de mulheres mexicano pela sua própria mãe. Após 9 anos sendo forçada a se relacionar com Javier Ruiz, ela vê em Victor, um assassino de aluguel que vai até a fortaleza onde ela se encontra tratar de negócios, sua única chance de fugir de volta aos USA. No entanto, descobre que Victor não está assim tão disposto a ajudá-la e pensa em devolvê-la ao criminoso. Mas se tem uma coisa que Sarai aprendeu vivendo enclausurada com bandidos, essa coisa é a arte da dissimulação e persuasão. E com isso, eles acabam se envolvendo um no mundo do outro e a despertar coisas que nem eles mesmo sabiam ser possível. 

O Retorno de Izabel

No segundo livro nós vemos como Sarai não consegue mais levar uma vida normal após ter se envolvido no mundo de Victor. Ela tenta, mas quando vê a oportunidade de resolver um assunto com as próprias mãos, ela não pensa duas vezes. Novamente na pele de Izabel, seu lado assassino, ela vai atrás de realizar o desejo de matar um sádico estuprador. No entanto, sem treinamento e sem planos bem elaborados, seu propósito acaba dando errado. E eis que aparece Victor novamente para salvar sua pele. Mas dessa vez, já sabendo que não é capaz de ter uma vida normal tendo em conta seu passado, Sarai é obstinada e persistente e exige ser treinada por Victor para que ela possa fazer parte de seu mundo de vez. E ele sabe que agora não tem outra escolha, pois tem muita gente atrás dela querendo matá-la.  Só que será muito mais difícil do que Sarai imagina. Ela será testada de muitas formas e pode ser que sua confiança em Victor seja abalada.

Da mesma autora de "Entre o Agora e o Nunca" eles não poderiam ser mais diferentes! 
Se você está esperando um romance doce e tradicional, estes livros não são para você. Aqui não tem mocinha e nem cavalheiro.

Os livros são em 1ª pessoa sendo vezes de Sarai, vezes de Victor, e até de outros personagens. 
Sarai é uma personagem forte como poucas que já vi. Quando você pensa que certa situação a deixaria apavorada, Sarai vê de uma maneira tranquila e natural. Isso tudo se deve aos anos de negligência e abuso que sofreu em sua vida. Ou então, quando você acha que o que ela está fazendo é uma tremenda idiotice, ela logo te surpreende com uma reviravolta incrível!
-
Victor, criado desde criança para ser uma espécie de soldado, parece ser desprovido de emoções e tem um único objetivo em mente: Matar. Isso até conhecer Sarai. 
Quem diria que seu jeito rude e violento poderia ser tão sexy e deixaria Sarai tão envolvida que faz a vontade de ficar com ele ser maior do que a de ser livre?
-
Toda a trama é cheia de suspense e emoção que te prendem a cada página. Você é tragado para dentro do livro de uma forma que se sente vendo o cenário todo ali na sua frente. Os pensamentos deles são tão bem desenvolvidos que te fazem entender os motivos e maneiras das situações. Você compreende todas as decisões que tomam por mais absurdas que sejam. 

 Sabe aquele livro que não te desaponta em momento algum? Que não fica te enrolando com papo furado e que mesmo acabando do jeito que você imaginou que acabaria, não te deixa com a sensação de ter sido óbvio porque o desenrolar é tão incrível que você se prende a cada página. O 1º eu já havia lido um tempo atrás. E pra falar a verdade, estava meio receosa de que o 2º fosse decepcionante. Mas foi totalmente ao contrario. Foi maravilhoso tanto quanto o anterior. 
Não sei quantos livros terão ao todo esta saga. Lá fora já são 5, sendo que a partir do 3º, os protagonistas são personagens secundários dos anteriores. E pra falar a verdade, ainda não decidi se irei ler os seguintes. E não é por esse motivo, já que todos os personagens são incrivelmente cativantes. O que me deixa intrigada com séries muito longas é que podem acabar me decepcionando em algum momento. Então às vezes prefiro criar o desenrolar da história na minha cabeça em uma fanfic mental (como diz minha amiga Danni) do que acabar me desapontando. 

Enfim. Recomendo DEMAIS para todos que gostam de romance incomum, além de muita violência, sangue e morte e ainda assim sensacional! 

Sobre o autor:

J. A. Redmerski é a autora de The Edge of Never, da trilogia Darkwoods e Dirty Eden . Ela é fã de lobisomens e zumbis, viciada em livros e obcecada pelo universo de The Walking Dead. Ela mora em North Little Rock, Arkansas, com seus três filhos e um maltês.


Nota no Skoob: 4,5/5