Assassinato no Expresso do Oriente
Autor: Agatha Christie
Ano: 2014 
Páginas: 200
Editora: Nova Fronteira
Sinopse: Nada menos que um telegrama aguarda Hercule Poirot na recepção do hotel em que se hospedaria, na Turquia, requisitando seu retorno imediato a Londres. O detetive belga, então, embarca às pressas no Expresso do Oriente, inesperadamente lotado para aquela época do ano. O trem expresso, porém, é detido a meio caminho da Iugoslávia por uma forte nevasca, e um passageiro com muitos inimigos é brutalmente assassinado durante a madrugada. Caberá a Poirot descobrir quem entre os passageiros teria sido capaz de tamanha atrocidade, antes que o criminoso volte a atacar ou escape de suas mãos.



O que achei: Agatha Christie é uma autora que eu demorei para começar a ler (vergonha!) e meu deus! A cada contato eu me apaixono cada vez mais! Que narrativa gostosa! Consegue ser envolvente, inesperada e engraçada. Em que com tão poucas páginas (AEO tem apenas 196 páginas) consegue explorar maravilhosamente o enredo como tivesse muito mais páginas (o que prova que quantidade de páginas não mede qualidade). 


"O impossível não pode ter acontecido; portanto, o impossível deve ser possível apesar das aparências. (...) Não se pode fugir dos fatos."

O livro tem uma narrativa diferente de assassinato de Roger e é dividido em três partes: Os fatos, os testemunhos e Hercule Poirot para e pensa. O que eu achei que deixou o livro com cara de mini serie sabe? Aquelas em preto e branco com pausas dramáticas entre uma parte e outra bem cara de brincadeira de detetive. Sobre o desfecho, eu confesso que apesar de ter acertado "pela metade", me surpreendi! E fiquei até um pouco emotiva com as justificativas do crime! Foi bem intensa e envolvente e parte da conversa. Falando em conversa, eu AMO as partes que o Poirot reuni os suspeitos para colocar os fatos e finalmente falar quem foi o culpado. Aconteceu em Assassinato de Roger também, mas como só li as duas obras não sei se é um estilo de todos os livros.


"Se confrontado com a verdade, qualquer um que tenha mentido, em geral, confessa, com frequência por pura surpresa. É apenas necessário adivinhar certo para produzir este efeito."

Adoro o Poirot falando como foi bem obvio (isso, joga na nossa cara!! haha) ver quem era o assassino e assim como relacionando pequenas frases dos depoimentos dos suspeitos. Gente, eu sou péssima! Nunca me ligo nos detalhes kkk ou me ligo nos detalhes que não importam. Hahaha. Ótimo livro, mais uma vez Agatha! 

Sobre a autora


Que coisinha fofa

Dame Agatha Mary Clarissa Mallowan (Torquay, 15 de Setembro de 1890 — Wallingford, 12 de Janeiro de 1976), mundialmente conhecida como Agatha Christie, foi uma romancista policial britânica, autora de mais de oitenta livros. Seus livros são dos mais traduzidos de todo o planeta, superados apenas pela Bíblia e pelas obras de Shakespeare, com mais de 4 bilhões de cópias vendidas em diversas línguas. Conhecida como Duquesa da Morte, Rainha do Crime, dentre outros títulos, criou os famosos personagens Hercule Poirot, Miss Marple, Tommy e Tuppence Beresford e Parker Pyne, entre outros.

Sobre a edição: Estou apaixonada pelas novas edições que a Nova Fronteira (e a Globo livros) está lançando! Capa dura, papel amarelado e diagramação trabalhada. Sei que vi algumas reclamações sobre problemas de revisão em alguns volumes, mas não vi ou pelo menos não prestei atenção por estar tão envolvida na história --' haha. Mas não vi nada neste volume. Estou comprando todos nessa editora (sou a aloka das combinações) e os da Globo livros e se eu ver alguma vez algum erro vou comentar. E gente, que arte linda!!! Todas as capas são lindas! Adoro quem capricha!!! 

Nas telinhas: Assassinato no Expresso do Oriente foi adaptado três vezes para as telinhas (dos que achei pelo menos):



Adaptação de 1974, com Albert Finney  no papel de Hercule Poirot, elenco com nomes como Ingrid Bergman e foi dirigido pelo americano Sidney Lumet . É considerado o grande clássico da obra e pelos comentários que eu vi é a sua melhor adaptação. Já estou baixando para ver!!! 



Adaptação de 2001. Está é considerada entre os fãs como a adaptação mais fraca de todas. Alfred Molina é o detetive Poirot da vez.



Adaptação de 2010, faz parte da famosa série inglesa de TV "Poirot". Se eu não me engano é um episódio da sétima temporada. David Suchet é o Poirot da série. O ator é TÃO marcado como o personagem que acho difícil imaginar o detetive com outro rosto quando leio hahaha. Depois de ver o filme assistirei o episódio porque sou dessas.

Nota no Skoob

Estou seguindo a "ordem" dos livros do Hercule (em breve farei um post fixo sobre) então dentre os que eu tenho, o próximo lido será "Morte na Mesopotamia" (apesar que eu li DEPOIS que esse vem antes do Assassinato -_-). E ai? Alguém já leu? Descobriu quem é o assassino? Cuidado com os spoilers! 




XX Beeeeijos! XX


2 Comentários

Deixe um comentário

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Resenha: Assassinato no Expresso do Oriente - Agatha Christie

Assassinato no Expresso do Oriente
Autor: Agatha Christie
Ano: 2014 
Páginas: 200
Editora: Nova Fronteira
Sinopse: Nada menos que um telegrama aguarda Hercule Poirot na recepção do hotel em que se hospedaria, na Turquia, requisitando seu retorno imediato a Londres. O detetive belga, então, embarca às pressas no Expresso do Oriente, inesperadamente lotado para aquela época do ano. O trem expresso, porém, é detido a meio caminho da Iugoslávia por uma forte nevasca, e um passageiro com muitos inimigos é brutalmente assassinado durante a madrugada. Caberá a Poirot descobrir quem entre os passageiros teria sido capaz de tamanha atrocidade, antes que o criminoso volte a atacar ou escape de suas mãos.



O que achei: Agatha Christie é uma autora que eu demorei para começar a ler (vergonha!) e meu deus! A cada contato eu me apaixono cada vez mais! Que narrativa gostosa! Consegue ser envolvente, inesperada e engraçada. Em que com tão poucas páginas (AEO tem apenas 196 páginas) consegue explorar maravilhosamente o enredo como tivesse muito mais páginas (o que prova que quantidade de páginas não mede qualidade). 


"O impossível não pode ter acontecido; portanto, o impossível deve ser possível apesar das aparências. (...) Não se pode fugir dos fatos."

O livro tem uma narrativa diferente de assassinato de Roger e é dividido em três partes: Os fatos, os testemunhos e Hercule Poirot para e pensa. O que eu achei que deixou o livro com cara de mini serie sabe? Aquelas em preto e branco com pausas dramáticas entre uma parte e outra bem cara de brincadeira de detetive. Sobre o desfecho, eu confesso que apesar de ter acertado "pela metade", me surpreendi! E fiquei até um pouco emotiva com as justificativas do crime! Foi bem intensa e envolvente e parte da conversa. Falando em conversa, eu AMO as partes que o Poirot reuni os suspeitos para colocar os fatos e finalmente falar quem foi o culpado. Aconteceu em Assassinato de Roger também, mas como só li as duas obras não sei se é um estilo de todos os livros.


"Se confrontado com a verdade, qualquer um que tenha mentido, em geral, confessa, com frequência por pura surpresa. É apenas necessário adivinhar certo para produzir este efeito."

Adoro o Poirot falando como foi bem obvio (isso, joga na nossa cara!! haha) ver quem era o assassino e assim como relacionando pequenas frases dos depoimentos dos suspeitos. Gente, eu sou péssima! Nunca me ligo nos detalhes kkk ou me ligo nos detalhes que não importam. Hahaha. Ótimo livro, mais uma vez Agatha! 

Sobre a autora


Que coisinha fofa

Dame Agatha Mary Clarissa Mallowan (Torquay, 15 de Setembro de 1890 — Wallingford, 12 de Janeiro de 1976), mundialmente conhecida como Agatha Christie, foi uma romancista policial britânica, autora de mais de oitenta livros. Seus livros são dos mais traduzidos de todo o planeta, superados apenas pela Bíblia e pelas obras de Shakespeare, com mais de 4 bilhões de cópias vendidas em diversas línguas. Conhecida como Duquesa da Morte, Rainha do Crime, dentre outros títulos, criou os famosos personagens Hercule Poirot, Miss Marple, Tommy e Tuppence Beresford e Parker Pyne, entre outros.

Sobre a edição: Estou apaixonada pelas novas edições que a Nova Fronteira (e a Globo livros) está lançando! Capa dura, papel amarelado e diagramação trabalhada. Sei que vi algumas reclamações sobre problemas de revisão em alguns volumes, mas não vi ou pelo menos não prestei atenção por estar tão envolvida na história --' haha. Mas não vi nada neste volume. Estou comprando todos nessa editora (sou a aloka das combinações) e os da Globo livros e se eu ver alguma vez algum erro vou comentar. E gente, que arte linda!!! Todas as capas são lindas! Adoro quem capricha!!! 

Nas telinhas: Assassinato no Expresso do Oriente foi adaptado três vezes para as telinhas (dos que achei pelo menos):



Adaptação de 1974, com Albert Finney  no papel de Hercule Poirot, elenco com nomes como Ingrid Bergman e foi dirigido pelo americano Sidney Lumet . É considerado o grande clássico da obra e pelos comentários que eu vi é a sua melhor adaptação. Já estou baixando para ver!!! 



Adaptação de 2001. Está é considerada entre os fãs como a adaptação mais fraca de todas. Alfred Molina é o detetive Poirot da vez.



Adaptação de 2010, faz parte da famosa série inglesa de TV "Poirot". Se eu não me engano é um episódio da sétima temporada. David Suchet é o Poirot da série. O ator é TÃO marcado como o personagem que acho difícil imaginar o detetive com outro rosto quando leio hahaha. Depois de ver o filme assistirei o episódio porque sou dessas.

Nota no Skoob

Estou seguindo a "ordem" dos livros do Hercule (em breve farei um post fixo sobre) então dentre os que eu tenho, o próximo lido será "Morte na Mesopotamia" (apesar que eu li DEPOIS que esse vem antes do Assassinato -_-). E ai? Alguém já leu? Descobriu quem é o assassino? Cuidado com os spoilers! 




XX Beeeeijos! XX