Me Before You (Como eu era antes de você)
Autor: Jojo Moyes
Ano: 2012
Páginas: 480
Editora: Michael Joseph
Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade - um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas - e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.
Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

O que achei:

Eu acredito que esse livro praticamente dispensa apresentações. MAS, vamos lá. 

O livro conta a história de Louisa, uma jovem de 26 anos que não tem muitas ambições, mora na casa dos pais, tem um emprego mais ou menos, um namorado (babaca) e vive em uma cidade pequena. Até que a lanchonete em que trabalha fecha e ela se vê obrigada a arranjar um novo emprego.

Por não ter muitas qualificações, o melhor que consegue achar é o de cuidadora de um tetraplégico. Will que após sofrer um acidente vive uma vida amargurada e só pensa em acabar o seu sofrimento logo quando possível.

Ah... Como é difícil falar desse livro. Eu confesso que até a metade dele foi bem regular pra mim. Não por culpa da Lou, ou do Will (meu personagem favorito) ou do plot deles. Mas os capítulos infernais que abordavam a família da Lou. Meu deus. Minha vontade era pular tudo o que envolvia a irmã chata e os pais chatos... Ah! E o namorado chato dela.

MAS, chegando no meio tudo fica ótimo. Fofo, envolvente, engraçado e delicado. E enfim eu percebi que o livro não era sobre amor. Não no sentido romântico quer dizer. Como eu estava procurando (e não achando). E sim sobre sonhos, sobre vida e sobre ser feliz. Will falava (não de uma forma clichê) como Lou não aproveitava a sua vida e "gastava" o seu tempo estagnada ali naquela cidade sem futuro e não fazendo nada que gerasse lembranças futuras.

O livro é daquele tipo reflexivo. Você por vários momentos vira a Lou ou o Will. Você até encontra amor. Talvez não se sentido que acabamos pensando que vamos achar. Mas amor próprio. Talvez seja piegas e até brega falar isso. Mas o livro é sobre a busca de ser quem você é, o que você quer ser e para onde está indo. 

Sobre o inglês, por ser do estilo contemporâneo eu não senti muitas dificuldades. Porém, não indico para quem está começando a ler em inglês.

Por fim, conclui que "Como eu era antes de você" é um livro muito bom, com uma ótima mensagem e ótimos personagens, mas talvez não tenha me conquistado o suficiente para eu esquecer o início infernal. Porém, foi uma leitura bem prazerosa e valeu a pena ler com as minhas bebês do Monylada por gerar uma ótima discussão.

Sobre o autor

Jojo Moyes nasceu em 1969 e cresceu em Londres, no Reino Unido. Estudou jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent até 2002, quando publicou o seu primeiro romance, Sheltering Rain, foi então que resolveu dedicar-se à escrita.

Sobre a edição


Que capa fofiiiiinha! Ela é praticamente igual a edição brasileira da editora Intrínseca mudando pequenos detalhes. Uma gracinha.
A minha edição é paperback, porém a diagramação e qualidade da folha são ótimas.

Nas telinhas


A adaptação de "Como eu era antes de você" irá sair em 16 de junho de 2016. O elenco conta com nomes como Emilia Clarke, Sam Claflin e Matthew Lewis e direção de Thea Sharrock.




Nota no Skoob (3,5)

xX Beijos Xx




Oi gente!

Passando para informar vocês de uma super novidade! Nos dias 29 e 30 de abril a Editora Arqueiro estará realizando em todo o Brasil um encontro para os fãs de Romances de época. Ebaaaa.

E como os romances de época são um dos meus gêneros literários favoritos eu não poderia ficar de fora dessa!! Afinal se tem uma coisa que todo leitor ama é falar sobre livros maravilhosos! Será um evento imperdível cheio de bate papo, indicações literárias e sorteios de livros e brindes!

Aqui em Macapá o encontro está marcado para o dia 30/04 (sábado), às 17h, na livraria @nobelamapagarden. Eu e as meninas do "Um dia me livro", "Conto dos livros", "Dica de Leitora" e "Mundo Sublinhado" estaremos lá, para bater aquele papinho com vocês. 


No evento também iremos apresentar para vocês os lançamentos que estão saindo quentinhos do forno da Arqueiro especialmente para os amantes do estilo!

Ligeiramente Escandalosos da autora Mary Balogh é o terceiro da série "Os Bedwyns".

Sinopse: Freyja Bedwyn é uma mulher diferente das outras damas da alta sociedade: impetuosa e decidida, ela preza a independência e a liberdade acima de qualquer coisa até mesmo do amor.
Até que o destino lhe apresenta Joshua Moore, o marquês de Hallmare, um homem cheio de charme e mistério, dono de uma beleza estonteante e de uma reputação terrível. Quando ambos se encontram a caminho da pacata cidade de Bath, a química entre os dois é imediata.
Entre encontros e desencontros, conflitos e provocações, Joshua faz uma proposta inusitada: pede que Freyja finja ser sua noiva, para evitar que uma artimanha de sua tia o leve a se casar com a própria prima.
Para uma dupla que acha graça das convenções sociais, esta parece ser a oportunidade perfeita para se divertir. Mas a brincadeira acaba trazendo consequências inesperadas. Aos poucos, suas máscaras vão caindo e ambos se revelam pessoas bem diferentes do que aparentam.

- Eu ainda não conheço a série, mas a Pam (Conto dos Livros) está lendo e adorando! Já está nos meus desejados!

Era Uma Vez No Outono da autora Lisa Kleypas é o segundo volume da série "As Quatro Estações do Amor".

Sinopse: A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa. Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar. Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?

- Estou looooooouca pra ler esse livro! Não perdi tempo e já solicitei o primeiro volume "Segredos de Uma Noite De Verão" para a arqueiro! Começando essa parceria com estiiiilo!

Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar da autora Sarah Maclean (muito amor) é o primeiro volume da série "Os números do amor".

Sinopse: A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para
cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

- Desde que eu conheci essa linda em "Entre o amor e vingança" eu me apaixonei completamente!!! Que autora incrível. Eu estou lendo Nove Regras para apresentar no evento e meu Deus! Tenho que me segurar para ler devagar. Apaixonante!

Um Beijo Inesquecível da autora Julia Quinn é o sétimo livro da famosa série "Os Bridgertons".

Sinopse: Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga. Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples e de tão complicado quanto um beijo.

- Assim como a maioria das leitoras de romance de época, sou apaixonada pela série! A Júlia escreve de uma forma tão envolvente que é impossivel largar!
Confiram a minha resenha de "O duque e eu❤️. 

O Último dos Canalhas da autora Loretta Chase é o segundo volume da série "Canalhas".

Sinopse: O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela.
Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça.
Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais.
Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.

- Confesso que eu não tive uma experiencia das melhores com o primeiro volume da série, mas espero ler este em breve para ver se a Loretta Chase tem ou não tem o seu lugar no meu coração! Confira a resenha de "O príncipe dos canalhas".


É isso gente! Quais livros vocês mais estão ansiosos para conhecer? Já sabem as datas dos eventos na sua cidade? Não vão perder essa! Fiquem ligadinhos nas redes sociais da Arqueiro para não ficarem de fora desse evento que promete!

Site: http://www.editoraarqueiro.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/Editora.Arqueiro
Twitter: https://twitter.com/editoraarqueiro
Skoob: https://www.skoob.com.br/editora/21-arqueiro


Vamos? ❤️


Uma, Duas
Autor: Eliane Brum
Ano: 2011
Páginas: 176
Editora: LeYa Brasil
Sinopse: Esta obra trata da relação entre mãe e filha. Desde que seu pai deixou a família, diante de circunstâncias surpreendentes, a jornalista Laura e sua mãe, Maria Lúcia, mantêm uma relação distante, quase inexistente. Porém, um sério problema de saúde de Maria Lúcia acaba forçando a convivência das duas novamente.

O que achei:

"A vida é caos e nem sempre tem o sentido que a gente quer dar a ela. Mas há verdades nessa realidade que só a ficção aguenta."

O livro conta a história de duas mulheres. Uma mãe e uma filha.
O relacionamento delas é distante, quase inexistente. Laura sente um verdadeiro ódio da mãe. E quando a mãe fica doente ela é chamada para socorrer e ter que conviver com essa mãe que ela tanto despreza.

O "motivo" para tal ódio é apresentado aos poucos. Assim como conhecemos um pouco da vida da mãe e o que pode ter levado ela a ter determinados comportamentos com a filha.

O livro tem aquele toque angustiante, que chega como quem não quer nada e te joga ali. Em meio a um conflito entre dois seres que "socialmente" deveriam se amar incondicionalmente.


“Eu mamo. De noite eu mamo no peito da minha mãe. E depois eu durmo. Meu pai foi embora porque era ele que devia mamar, não eu.”
“E você gosta do peito? Você gosta de mamar no peito da sua mãe?”

“Não. Sim.”

Afinal, não dizem que: "o instinto materno já nasce com a mulher" ou até mesmo "o sonho de toda mulher é se tornar mãe"? Será?

É importante destacar ainda que este é um livro "interpretativo".

Li este livro em parceria com a @radijapraia é mesmo ambas gostando muito, tivemos vários sentimentos "igualmente diferentes". Em cada uma o livro tocou de uma forma, tanto o ponto de vista materno ou o da filha. E é por isso que destaco que este é um livro único para cada um que lê. 

Confesso que as partes que contavam a história da mãe foram as mais difíceis para mim. Cada linha gera uma angústia. Um desespero. Uma incapacidade. A forma como a autora te introduz na história dessa personagem que você aprendeu a odiar no início é incrível. De uma forma tão singela que você se vê em um outro "mundo" sem sentir que saiu do primeiro.

''Laura pode espernear, mas ela nasceu do meu corpo. Como um câncer.''

De certa forma você não sabe onde começa Laura e onde termina Maria Lúcia.

'' E logo o remorso, o maldito remorso que sempre vem como uma gastura no estômago. Sua gastrite tem nome e sobrenome e um dia se chamou útero.'' 

Por fim, posso destacar este livro como uma leitura fascinante, instigadora e cruel. Abordando uma relação considerada por muitos como algo sagrado. Com personagens com erros e acertos. Personagens que foram resultado de um mundo cru. Quem está certo? Quem está errado? Nunca saberemos. O que é verdade afinal de contas?

Não sei até que ponto recomendo este livro. Acredito que a experiência ideal é pegar como eu peguei. Que a Radija o indicou para lermos juntas e eu li. Sem saber o que esperar e onde ela estava me jogando 😂.

Foi difícil sim, acredito que nem hoje consigo reunir os sentimentos que o livro me causou. É uma leitura rapidinha, mas cheia de substância. Você lê em uma sentada, mas é difícil levantar depois. Porém, ele é um livro que pede que você o deixe levar

E cadê o Lars Von Trier para pegar esse livro e fazer acontecer? A cara dele!! Quero ver esse filme fica a dica.



'' O que eu quero dizer é que não é porque a gente não saiba como fazer as coisas do jeito certo que a gente não ame. Eu não sabia qual era o jeito certo de amar, só isso.''

Sobre o autor



Jornalista, escritora e documentarista. Ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais de reportagem. É autora de um romance - Uma Duas (LeYa) - e de três livros de reportagem: Coluna Prestes – O Avesso da Lenda (Artes e Ofícios), A Vida Que Ninguém Vê (Arquipélago Editorial, Prêmio Jabuti 2007), O Olho da Rua (Globo) e Dignidade! (Leya). E codiretora de dois documentários: Uma História Severina e Gretchen Filme Estrada.

Sobre a edição:

Li no kindle, mas eu achei a arte de capa muito linda.

Nota no Skoob


segunda-feira, 25 de abril de 2016

Resenha: Me Before You - Jojo Moyes

Me Before You (Como eu era antes de você)
Autor: Jojo Moyes
Ano: 2012
Páginas: 480
Editora: Michael Joseph
Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade - um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas - e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.
Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

O que achei:

Eu acredito que esse livro praticamente dispensa apresentações. MAS, vamos lá. 

O livro conta a história de Louisa, uma jovem de 26 anos que não tem muitas ambições, mora na casa dos pais, tem um emprego mais ou menos, um namorado (babaca) e vive em uma cidade pequena. Até que a lanchonete em que trabalha fecha e ela se vê obrigada a arranjar um novo emprego.

Por não ter muitas qualificações, o melhor que consegue achar é o de cuidadora de um tetraplégico. Will que após sofrer um acidente vive uma vida amargurada e só pensa em acabar o seu sofrimento logo quando possível.

Ah... Como é difícil falar desse livro. Eu confesso que até a metade dele foi bem regular pra mim. Não por culpa da Lou, ou do Will (meu personagem favorito) ou do plot deles. Mas os capítulos infernais que abordavam a família da Lou. Meu deus. Minha vontade era pular tudo o que envolvia a irmã chata e os pais chatos... Ah! E o namorado chato dela.

MAS, chegando no meio tudo fica ótimo. Fofo, envolvente, engraçado e delicado. E enfim eu percebi que o livro não era sobre amor. Não no sentido romântico quer dizer. Como eu estava procurando (e não achando). E sim sobre sonhos, sobre vida e sobre ser feliz. Will falava (não de uma forma clichê) como Lou não aproveitava a sua vida e "gastava" o seu tempo estagnada ali naquela cidade sem futuro e não fazendo nada que gerasse lembranças futuras.

O livro é daquele tipo reflexivo. Você por vários momentos vira a Lou ou o Will. Você até encontra amor. Talvez não se sentido que acabamos pensando que vamos achar. Mas amor próprio. Talvez seja piegas e até brega falar isso. Mas o livro é sobre a busca de ser quem você é, o que você quer ser e para onde está indo. 

Sobre o inglês, por ser do estilo contemporâneo eu não senti muitas dificuldades. Porém, não indico para quem está começando a ler em inglês.

Por fim, conclui que "Como eu era antes de você" é um livro muito bom, com uma ótima mensagem e ótimos personagens, mas talvez não tenha me conquistado o suficiente para eu esquecer o início infernal. Porém, foi uma leitura bem prazerosa e valeu a pena ler com as minhas bebês do Monylada por gerar uma ótima discussão.

Sobre o autor

Jojo Moyes nasceu em 1969 e cresceu em Londres, no Reino Unido. Estudou jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent até 2002, quando publicou o seu primeiro romance, Sheltering Rain, foi então que resolveu dedicar-se à escrita.

Sobre a edição


Que capa fofiiiiinha! Ela é praticamente igual a edição brasileira da editora Intrínseca mudando pequenos detalhes. Uma gracinha.
A minha edição é paperback, porém a diagramação e qualidade da folha são ótimas.

Nas telinhas


A adaptação de "Como eu era antes de você" irá sair em 16 de junho de 2016. O elenco conta com nomes como Emilia Clarke, Sam Claflin e Matthew Lewis e direção de Thea Sharrock.




Nota no Skoob (3,5)

xX Beijos Xx



quarta-feira, 13 de abril de 2016

[DIVULGAÇÃO] Encontro Para Fãs de Romances de Época

Oi gente!

Passando para informar vocês de uma super novidade! Nos dias 29 e 30 de abril a Editora Arqueiro estará realizando em todo o Brasil um encontro para os fãs de Romances de época. Ebaaaa.

E como os romances de época são um dos meus gêneros literários favoritos eu não poderia ficar de fora dessa!! Afinal se tem uma coisa que todo leitor ama é falar sobre livros maravilhosos! Será um evento imperdível cheio de bate papo, indicações literárias e sorteios de livros e brindes!

Aqui em Macapá o encontro está marcado para o dia 30/04 (sábado), às 17h, na livraria @nobelamapagarden. Eu e as meninas do "Um dia me livro", "Conto dos livros", "Dica de Leitora" e "Mundo Sublinhado" estaremos lá, para bater aquele papinho com vocês. 


No evento também iremos apresentar para vocês os lançamentos que estão saindo quentinhos do forno da Arqueiro especialmente para os amantes do estilo!

Ligeiramente Escandalosos da autora Mary Balogh é o terceiro da série "Os Bedwyns".

Sinopse: Freyja Bedwyn é uma mulher diferente das outras damas da alta sociedade: impetuosa e decidida, ela preza a independência e a liberdade acima de qualquer coisa até mesmo do amor.
Até que o destino lhe apresenta Joshua Moore, o marquês de Hallmare, um homem cheio de charme e mistério, dono de uma beleza estonteante e de uma reputação terrível. Quando ambos se encontram a caminho da pacata cidade de Bath, a química entre os dois é imediata.
Entre encontros e desencontros, conflitos e provocações, Joshua faz uma proposta inusitada: pede que Freyja finja ser sua noiva, para evitar que uma artimanha de sua tia o leve a se casar com a própria prima.
Para uma dupla que acha graça das convenções sociais, esta parece ser a oportunidade perfeita para se divertir. Mas a brincadeira acaba trazendo consequências inesperadas. Aos poucos, suas máscaras vão caindo e ambos se revelam pessoas bem diferentes do que aparentam.

- Eu ainda não conheço a série, mas a Pam (Conto dos Livros) está lendo e adorando! Já está nos meus desejados!

Era Uma Vez No Outono da autora Lisa Kleypas é o segundo volume da série "As Quatro Estações do Amor".

Sinopse: A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa. Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar. Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?

- Estou looooooouca pra ler esse livro! Não perdi tempo e já solicitei o primeiro volume "Segredos de Uma Noite De Verão" para a arqueiro! Começando essa parceria com estiiiilo!

Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar da autora Sarah Maclean (muito amor) é o primeiro volume da série "Os números do amor".

Sinopse: A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para
cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

- Desde que eu conheci essa linda em "Entre o amor e vingança" eu me apaixonei completamente!!! Que autora incrível. Eu estou lendo Nove Regras para apresentar no evento e meu Deus! Tenho que me segurar para ler devagar. Apaixonante!

Um Beijo Inesquecível da autora Julia Quinn é o sétimo livro da famosa série "Os Bridgertons".

Sinopse: Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga. Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples e de tão complicado quanto um beijo.

- Assim como a maioria das leitoras de romance de época, sou apaixonada pela série! A Júlia escreve de uma forma tão envolvente que é impossivel largar!
Confiram a minha resenha de "O duque e eu❤️. 

O Último dos Canalhas da autora Loretta Chase é o segundo volume da série "Canalhas".

Sinopse: O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela.
Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça.
Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais.
Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.

- Confesso que eu não tive uma experiencia das melhores com o primeiro volume da série, mas espero ler este em breve para ver se a Loretta Chase tem ou não tem o seu lugar no meu coração! Confira a resenha de "O príncipe dos canalhas".


É isso gente! Quais livros vocês mais estão ansiosos para conhecer? Já sabem as datas dos eventos na sua cidade? Não vão perder essa! Fiquem ligadinhos nas redes sociais da Arqueiro para não ficarem de fora desse evento que promete!

Site: http://www.editoraarqueiro.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/Editora.Arqueiro
Twitter: https://twitter.com/editoraarqueiro
Skoob: https://www.skoob.com.br/editora/21-arqueiro


Vamos? ❤️

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Resenha: Uma, Duas - Eliane Brum

Uma, Duas
Autor: Eliane Brum
Ano: 2011
Páginas: 176
Editora: LeYa Brasil
Sinopse: Esta obra trata da relação entre mãe e filha. Desde que seu pai deixou a família, diante de circunstâncias surpreendentes, a jornalista Laura e sua mãe, Maria Lúcia, mantêm uma relação distante, quase inexistente. Porém, um sério problema de saúde de Maria Lúcia acaba forçando a convivência das duas novamente.

O que achei:

"A vida é caos e nem sempre tem o sentido que a gente quer dar a ela. Mas há verdades nessa realidade que só a ficção aguenta."

O livro conta a história de duas mulheres. Uma mãe e uma filha.
O relacionamento delas é distante, quase inexistente. Laura sente um verdadeiro ódio da mãe. E quando a mãe fica doente ela é chamada para socorrer e ter que conviver com essa mãe que ela tanto despreza.

O "motivo" para tal ódio é apresentado aos poucos. Assim como conhecemos um pouco da vida da mãe e o que pode ter levado ela a ter determinados comportamentos com a filha.

O livro tem aquele toque angustiante, que chega como quem não quer nada e te joga ali. Em meio a um conflito entre dois seres que "socialmente" deveriam se amar incondicionalmente.


“Eu mamo. De noite eu mamo no peito da minha mãe. E depois eu durmo. Meu pai foi embora porque era ele que devia mamar, não eu.”
“E você gosta do peito? Você gosta de mamar no peito da sua mãe?”

“Não. Sim.”

Afinal, não dizem que: "o instinto materno já nasce com a mulher" ou até mesmo "o sonho de toda mulher é se tornar mãe"? Será?

É importante destacar ainda que este é um livro "interpretativo".

Li este livro em parceria com a @radijapraia é mesmo ambas gostando muito, tivemos vários sentimentos "igualmente diferentes". Em cada uma o livro tocou de uma forma, tanto o ponto de vista materno ou o da filha. E é por isso que destaco que este é um livro único para cada um que lê. 

Confesso que as partes que contavam a história da mãe foram as mais difíceis para mim. Cada linha gera uma angústia. Um desespero. Uma incapacidade. A forma como a autora te introduz na história dessa personagem que você aprendeu a odiar no início é incrível. De uma forma tão singela que você se vê em um outro "mundo" sem sentir que saiu do primeiro.

''Laura pode espernear, mas ela nasceu do meu corpo. Como um câncer.''

De certa forma você não sabe onde começa Laura e onde termina Maria Lúcia.

'' E logo o remorso, o maldito remorso que sempre vem como uma gastura no estômago. Sua gastrite tem nome e sobrenome e um dia se chamou útero.'' 

Por fim, posso destacar este livro como uma leitura fascinante, instigadora e cruel. Abordando uma relação considerada por muitos como algo sagrado. Com personagens com erros e acertos. Personagens que foram resultado de um mundo cru. Quem está certo? Quem está errado? Nunca saberemos. O que é verdade afinal de contas?

Não sei até que ponto recomendo este livro. Acredito que a experiência ideal é pegar como eu peguei. Que a Radija o indicou para lermos juntas e eu li. Sem saber o que esperar e onde ela estava me jogando 😂.

Foi difícil sim, acredito que nem hoje consigo reunir os sentimentos que o livro me causou. É uma leitura rapidinha, mas cheia de substância. Você lê em uma sentada, mas é difícil levantar depois. Porém, ele é um livro que pede que você o deixe levar

E cadê o Lars Von Trier para pegar esse livro e fazer acontecer? A cara dele!! Quero ver esse filme fica a dica.



'' O que eu quero dizer é que não é porque a gente não saiba como fazer as coisas do jeito certo que a gente não ame. Eu não sabia qual era o jeito certo de amar, só isso.''

Sobre o autor



Jornalista, escritora e documentarista. Ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais de reportagem. É autora de um romance - Uma Duas (LeYa) - e de três livros de reportagem: Coluna Prestes – O Avesso da Lenda (Artes e Ofícios), A Vida Que Ninguém Vê (Arquipélago Editorial, Prêmio Jabuti 2007), O Olho da Rua (Globo) e Dignidade! (Leya). E codiretora de dois documentários: Uma História Severina e Gretchen Filme Estrada.

Sobre a edição:

Li no kindle, mas eu achei a arte de capa muito linda.

Nota no Skoob