O Diário da Princesa
Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 288
Ano: 2002 // Com nova edição em 2010
Sinopse:

Mia Thermopolis, uma garota nova-iorquina comum, descobre, de repente, ser a herdeira de um reino europeu. Ela vai, então, morar com seu pai, para aprender a agir como a verdadeira nobre que é. Mas sua avó, a velha princesa Genovia, acha que ela tem muito a aprender antes de poder subir ao trono.

Primeiramente um pequeno protesto.
Editoras, como vocês podem trocar uma capa tão legal por uma tãaaaaaaooooo feia??


Ok. Não é "tão" horrível assim... Mas em comparação ao primeiro... Nossa que diferença.

Ok. Comecemos então.

O Diário da Princesa foi um dos raros casos em que eu vi primeiro o filme antes de ler o livro... Achei um filme um amorzinho, mas quando vi na livraria a quantidade de volumes que tinha a série, pensei logo "eu nunca que vou ler tantos livros assim". Eu amo sagas, não me levem a mal, mas não gosto de séries "sem fim" (a não ser que seja livro hot. IAN oi?)

Enfim, deixa eu parar de enrolar :)

Quando eu vi um dia no sebo uns volumes do Diário da Princesa taaaao baratinhos, eu pensei: "Porque não?". haha comprei três volumes e fui no submarino comprar o volume 1 #) E logo que chegou fui lofo ler!

Como o livro em sí não tem uma história bem elaborada, e sim um diário em que a Mia comenta aqui e acolá as coisas que ocorrem... (diferente de outros diários que eu li que era bem cronológico) eu vou me prender a comentar o geral em sí...

Diferente do filme, no livro o pai da Mia ainda tá vivo e ela tem que ser princesa da Genóvia porque ele teve um câncer no testículo e ficou estéreo, assim então deixando ela como a única herdeira.. Nesse ponto eu preferi como foi colocado no filme... Apesar de ter gostado do personagem do pai dela, mas simplesmente achei mais "romântica" a ideia dele morto deixando o diário pra ela e tal. E a Lilly??? Puts! Que chata. A Lilly do filme é até legal, mas a do livro é totalmente insuportável! Quando a Mia escrevia no diário que tava com saudades.. Eu ficava "QUEEEE? Tá doida?" E a vó dela então? noooooooossa. Só mesmo no final que ela é legal (espero que ela melhore nos outros livros) e o Jooooooe? Senti falta dele =///

O que ficou melhor no livro, foi o Michael. aiiiiiii imaginei o Michael tudo de bom! Meio bad-boy (mega hiper ultra diferente do filme) até mesmo fisicamente. Eu tentei ao máximo pensar nos personagens do filme enquanto lia mas ele simplesmente não deu.

A minha classificação no Skoob foi quatro estrelas (muito bom) pois apesar de ter estilo "bobinho" eu achei um livro bem legalzinho de se ler. Pois realmente parece que estamos lendo um diário (pelo jeito da escrita e tudo mais).

Tenho vários livros da Meg, porém esse é o primeiro que eu leio. Graças ao meu sebo querido eu consegui comprar o 2, 3, 5 do diário com a capa anterior e não com essa edição nova 0// 

Vou dar intervalo de um livro ou dois para ler o Diário 2 pois quando leio um atrás do outro de saga eu enjoo dela :// *Carrie a estranha feelings*

Curiosidades:

O filme O Diário da Princesa foi lançado em 2001 pela Disney, tendo Anne Hathaway no papel de Mia e Julie Andrews no papel da vó dela.



O diário da Princesa 2 - O Casamento Real, foi lançado em 2004 dando uma visão da Mia no seu futuro como rainha da Genóvia.


O segundo filme não foi baseado em nem um dos livros em especial. E sim foi totalmente criado para dar um desfecho na história da Mia :)

Mia, Lilly e Michael (:P) - O diário da Princesa

Beijos e até a próxima :)


A Princesinha
Autor: Frances Hodgson Burnett
Ano: 2001
Páginas: 208
Editora: Editora 34
Sinopse: A princesinha conta a história de Sara Crewe, uma menina rica que perde tudo quando lhe acontece uma terrível tragédia. Obrigada a trabalhar como empregada, a passar frio e fome, ela continua a preservar sua nobreza, e assim consegue manter seu orgulho e sua generosidade.

O que achei:

Olá pessoal :)

Quando tempo ein? Tenho tido taaanta coisa pra fazer no trabalho que acabo não tendo tanto tempo para ler. E sim, ainda estou lendo o A Ultima Música.

Mas hoje venho trazer para vocês a resenha de um livro que gerou um dos filmes que marcaram a minha infância: A Princesinha.


Bem, eu ganhei esse livro de amigo secreto (da minha tchutchuca Violet) e simplesmente não resisti e fui logo ler (mesmo não tendo terminado o A Ultima Música) e ooooooooooooooooowwwwwnnn!!
Acho que foi o que mais eu falei durante a minha leitura! "own". Eu ficava pensando o tempo inteiro no filme (1995) e ficava toda cheia de peninha da Sara e da Becky. O livro é um pouco diferente do filme... Por exemplo, o pai da Sara não morre na guerra e sim de uma espécie de gripe espanhola (Edward feelings) e o amigo acaba levando o dinheiro dele... Deixando a coitadinha da Sara sem nada e nem ninguém... ://
O que eu achei mais lindo no filme são as atitudes da Sara! Mesmo com todas as dificuldades... Fome, frio, grosserias... A Sara nunca deixa de ser uma "Princesinha"... Fica firme e ajuda os outros de uma forma tão linda e carinhosa... E simplesmente não aceita ser uma mendiga e se jogar no desespero.

Dei quatro estrelas no skoob para o livro, pois ele não é aquele tipo de livro "amor da tarde" e sim algo fofo que você pega pra ler antes de dormir ou de tarde. Eu li em um dia e meio de tão gostozinho que ele é.

Recomendo!

“I AM A PRINCESS. ALL GIRLS ARE. EVEN IF THEY LIVE IN TINY OLD ATTICS. EVEN IF THEY DRESS IN RAGS, EVEN IF THEY AREN’T PRETTY, OR SMART, OR YOUNG. THEY’RE STILL PRINCESSES.”


Sobre o autor

O livro foi escrito pela autora inglesa Frances Hodgson Burnett, a mesma dos sucessos O Pequeno Lorde e O Jardim Secreto.

Nas telinhas:

O livro ganhou duas versões para o cinema. Uma em 1939 estrelado por Shirley Temple e outra em 1995 estrelado por Liesel Matthews.




*Não resisti! * Senti taaaanta falta dessa cena no livro!



Nota no Skoob: 

beijo beijo


quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Resenha: O Diário da Princesa - Meg Cabot


O Diário da Princesa
Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 288
Ano: 2002 // Com nova edição em 2010
Sinopse:

Mia Thermopolis, uma garota nova-iorquina comum, descobre, de repente, ser a herdeira de um reino europeu. Ela vai, então, morar com seu pai, para aprender a agir como a verdadeira nobre que é. Mas sua avó, a velha princesa Genovia, acha que ela tem muito a aprender antes de poder subir ao trono.

Primeiramente um pequeno protesto.
Editoras, como vocês podem trocar uma capa tão legal por uma tãaaaaaaooooo feia??


Ok. Não é "tão" horrível assim... Mas em comparação ao primeiro... Nossa que diferença.

Ok. Comecemos então.

O Diário da Princesa foi um dos raros casos em que eu vi primeiro o filme antes de ler o livro... Achei um filme um amorzinho, mas quando vi na livraria a quantidade de volumes que tinha a série, pensei logo "eu nunca que vou ler tantos livros assim". Eu amo sagas, não me levem a mal, mas não gosto de séries "sem fim" (a não ser que seja livro hot. IAN oi?)

Enfim, deixa eu parar de enrolar :)

Quando eu vi um dia no sebo uns volumes do Diário da Princesa taaaao baratinhos, eu pensei: "Porque não?". haha comprei três volumes e fui no submarino comprar o volume 1 #) E logo que chegou fui lofo ler!

Como o livro em sí não tem uma história bem elaborada, e sim um diário em que a Mia comenta aqui e acolá as coisas que ocorrem... (diferente de outros diários que eu li que era bem cronológico) eu vou me prender a comentar o geral em sí...

Diferente do filme, no livro o pai da Mia ainda tá vivo e ela tem que ser princesa da Genóvia porque ele teve um câncer no testículo e ficou estéreo, assim então deixando ela como a única herdeira.. Nesse ponto eu preferi como foi colocado no filme... Apesar de ter gostado do personagem do pai dela, mas simplesmente achei mais "romântica" a ideia dele morto deixando o diário pra ela e tal. E a Lilly??? Puts! Que chata. A Lilly do filme é até legal, mas a do livro é totalmente insuportável! Quando a Mia escrevia no diário que tava com saudades.. Eu ficava "QUEEEE? Tá doida?" E a vó dela então? noooooooossa. Só mesmo no final que ela é legal (espero que ela melhore nos outros livros) e o Jooooooe? Senti falta dele =///

O que ficou melhor no livro, foi o Michael. aiiiiiii imaginei o Michael tudo de bom! Meio bad-boy (mega hiper ultra diferente do filme) até mesmo fisicamente. Eu tentei ao máximo pensar nos personagens do filme enquanto lia mas ele simplesmente não deu.

A minha classificação no Skoob foi quatro estrelas (muito bom) pois apesar de ter estilo "bobinho" eu achei um livro bem legalzinho de se ler. Pois realmente parece que estamos lendo um diário (pelo jeito da escrita e tudo mais).

Tenho vários livros da Meg, porém esse é o primeiro que eu leio. Graças ao meu sebo querido eu consegui comprar o 2, 3, 5 do diário com a capa anterior e não com essa edição nova 0// 

Vou dar intervalo de um livro ou dois para ler o Diário 2 pois quando leio um atrás do outro de saga eu enjoo dela :// *Carrie a estranha feelings*

Curiosidades:

O filme O Diário da Princesa foi lançado em 2001 pela Disney, tendo Anne Hathaway no papel de Mia e Julie Andrews no papel da vó dela.



O diário da Princesa 2 - O Casamento Real, foi lançado em 2004 dando uma visão da Mia no seu futuro como rainha da Genóvia.


O segundo filme não foi baseado em nem um dos livros em especial. E sim foi totalmente criado para dar um desfecho na história da Mia :)

Mia, Lilly e Michael (:P) - O diário da Princesa

Beijos e até a próxima :)

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Resenha: A Princesinha - Frances Hodgson Burnett

A Princesinha
Autor: Frances Hodgson Burnett
Ano: 2001
Páginas: 208
Editora: Editora 34
Sinopse: A princesinha conta a história de Sara Crewe, uma menina rica que perde tudo quando lhe acontece uma terrível tragédia. Obrigada a trabalhar como empregada, a passar frio e fome, ela continua a preservar sua nobreza, e assim consegue manter seu orgulho e sua generosidade.

O que achei:

Olá pessoal :)

Quando tempo ein? Tenho tido taaanta coisa pra fazer no trabalho que acabo não tendo tanto tempo para ler. E sim, ainda estou lendo o A Ultima Música.

Mas hoje venho trazer para vocês a resenha de um livro que gerou um dos filmes que marcaram a minha infância: A Princesinha.


Bem, eu ganhei esse livro de amigo secreto (da minha tchutchuca Violet) e simplesmente não resisti e fui logo ler (mesmo não tendo terminado o A Ultima Música) e ooooooooooooooooowwwwwnnn!!
Acho que foi o que mais eu falei durante a minha leitura! "own". Eu ficava pensando o tempo inteiro no filme (1995) e ficava toda cheia de peninha da Sara e da Becky. O livro é um pouco diferente do filme... Por exemplo, o pai da Sara não morre na guerra e sim de uma espécie de gripe espanhola (Edward feelings) e o amigo acaba levando o dinheiro dele... Deixando a coitadinha da Sara sem nada e nem ninguém... ://
O que eu achei mais lindo no filme são as atitudes da Sara! Mesmo com todas as dificuldades... Fome, frio, grosserias... A Sara nunca deixa de ser uma "Princesinha"... Fica firme e ajuda os outros de uma forma tão linda e carinhosa... E simplesmente não aceita ser uma mendiga e se jogar no desespero.

Dei quatro estrelas no skoob para o livro, pois ele não é aquele tipo de livro "amor da tarde" e sim algo fofo que você pega pra ler antes de dormir ou de tarde. Eu li em um dia e meio de tão gostozinho que ele é.

Recomendo!

“I AM A PRINCESS. ALL GIRLS ARE. EVEN IF THEY LIVE IN TINY OLD ATTICS. EVEN IF THEY DRESS IN RAGS, EVEN IF THEY AREN’T PRETTY, OR SMART, OR YOUNG. THEY’RE STILL PRINCESSES.”


Sobre o autor

O livro foi escrito pela autora inglesa Frances Hodgson Burnett, a mesma dos sucessos O Pequeno Lorde e O Jardim Secreto.

Nas telinhas:

O livro ganhou duas versões para o cinema. Uma em 1939 estrelado por Shirley Temple e outra em 1995 estrelado por Liesel Matthews.




*Não resisti! * Senti taaaanta falta dessa cena no livro!



Nota no Skoob: 

beijo beijo